Andres Sanches explica empréstimo de Carlos Leite

Presidente corintiano afirma que foi obrigado a fazer o negócio para não perder Eduardo Ramos e Saci

Marcel Rizzo, Agencia Estado

25 de setembro de 2008 | 00h39

O presidente do Corinthians Andres Sanches disse nesta quarta-feira que foi obrigado a fazer o empréstimo do empresário Carlos Leite, de R$ 600 mil, porque senão perderia os jogadores Eduardo Ramos e Wellington Saci. O rival Palmeiras tinha interesse. E afirmou que se fez um mau negócio na temporada, foi a aquisição de Elias. Não pela qualidade do atleta, deixou claro o dirigente.Veja também:Corinthians vence e abre 13 pontos para o vice-líder Brasileirão Série B - Classificação Brasileirão Série B - Resultado / Calendário Ouça os gols da partida no Território Eldorado Corinthians já pode colocar os reservas na Série B Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão"Ficamos sem porcentagem do jogador. No contrato também há uma cláusula que se em 48 horas ele for vendido pelos seus donos, temos que liberar. Nunca mais faço um acordo desse", disse Sanches. Elias pertence 50% a Traffic, 30% a Carlos Leite e o restante (20%) é do atleta.Sanches confirmou que vai buscar Deivid, como noticiado desde março, quando houve interesse. "Podemos tentar o empréstimo se ele renovar no Fenerbahçe ou esperar acabar o contrato lá". O acordo dele vence em maio de 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.