Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Andrés Sanchez afirma que Corinthians pode ter o retorno do atacante Jô

Presidente do clube cita litígio do jogador com o clube japonês e alimenta expectativa pelo reforço

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2020 | 07h59

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou na noite desta quarta-feira que considera como possível o retorno do atacante Jô ao time alvinegro em um futro próximo. Revelado nas categorias de base da equipe e goleador do Campeonato Brasileiro de 2017 com 18 gols, o jogador está no Nagoya Grampus, do Japão, desde 2018 e tem contrato válido somente até o fim deste temporada.

"As portas estão sempre abertas para o Jô. Ele está meio que em litígio com o time lá. É óbvio que se ele se liberar agora, ou no final do ano, a prioridade dele e do Corinthians é o Jô no Corinthians", disse Sanchez em transmissão do canal oficial do Corinthians no Youtube. O jogador completou 33 anos em março e tem recebido poucas oportunidades na equipe atual.

Jô estreou como profissional pelo Corinthians em 2003 e permaneceu até deixar a equipe em 2005, rumo ao CSKA Moscou, da Rússia. O retorno ao clube se deu em 2017, após ficar sem contrato ao término uma passagem rápida pela China. Na ocasião, Jô foi um dos destaques do time campeão paulista e brasileiro daquela temporada sob o comando do técnico Fábio Carille. Por isso, acabou valorizado e foi vendido ao futebol japonês por mais de R$ 40 milhões.

Na mesma entrevista ao canal do Corinthians, o presidente do clube respondeu sobre uma possível negociação com o volante Paulinho. O jogador está no Guangzhou Evergrande, da China, mas utilizou as instalações da equipe alvinegra em São Paulo para treinar por algumas semanas no início deste ano, já que pela situação complicada da pandemia do novo coronavírus, era mais indicado ele não permanecer na Ásia.

"O Paulinho tem mais dois anos ou três na China, então dificilmente vem", disse o dirigente. "O Jô tem o contrato dele que acaba no final do ano, então a chance de o Jô vir agora, se ele rescindir lá, ou no final do ano, é grande", comentou Andrés Sanchez.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansAndrés Sanchez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.