Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Andrés Sanchez afirma que fato de Jô querer voltar teria adiantado as negociações em 70%

Em live com o ídolo Basílio, o presidente também explicou a situação de Romarinho e outros atletas que estão China

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2020 | 15h34

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou, na última quinta-feira (11), que as negociações com estão adiantadas em 70%. Segundo Andrés, o atacante quer retornar e está em constante conversa com a diretoria alvinegra.

"Sobre o Jô, vamos conversar mais para frente. Tem grandes chances de vir, até porque ele quer. Quando jogador quer, já é 70% do caminho andado", disse o presidente, em transmissão ao vivo com o ídolo do Corinthians Basílio.

A liberação de Vagner Love, para o CSKA Moscou, da Rússia, aumentou ainda mais as especulações em torno da negociação do atacante brasileiro, que atualmente se encontra no Nagoya Grampus, do Japão.

Outro nome que perambula pelos bastidores de Itaquera é o do atacante Romarinho. Andrés explicou que a repatriação do xodó da torcida corintiana é bem mais complexa e não está em cogitação no momento.

"Vou falar aqui. Eu falei com o Romarinho ontem (quarta-feira), mas Romarinho tem propostas de fora e não está nos planos do Corinthians neste momento. É um grande jogador, um grande corintiano", explicou o presidente.

Ao falar sobre possíveis contratações oriundas da China, Andrés afirmou que o clube está de portas abertas, mas que não fará nenhuma loucura financeira que coloque em risco a saúde econômica da equipe, que já não anda bem das pernas.  

“Estamos de portas abertas, mas 10% do salário que ganham lá já é inviável para qualquer clube brasileiro. Corinthians tem um teto e não vai passar desse teto", concluiu. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansAndrés Sanchez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.