Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Andrés Sanchez ironiza participação do Palmeiras no Paulistão e valor do VAR

Dirigente corintiano comenta a ausência de representantes do time alviverde em evento da Federação Paulista

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2018 | 20h40

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, ironizou o fato do Palmeiras  ser o único clube a não mandar representante para o congresso técnico do Campeonato Paulista, ocorrido nesta terça-feira, na sede da Federação Paulista

"Eles só querem disputar campeonatos grandes e acham que o Paulista não é grande. Boa sorte para eles", disse o mandatário corintiano, se referindo ao fato do presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, ter chamado o estadual de Paulistinha após perder o título para o Corinthians na decisão desse ano.

Os palmeirenses ficaram meses tentando provar que houve interferência externa na decisão, em um lance em que arbitragem marcou pênalti de Ralf sofre Dudu, mas depois anulou a marcação. 

Andrés, que foi contra a utilização do VAR no Campeonato Brasileiro, alegando que era um absurdo os clubes arcarem com a despesa de R$ 50 mil por jogo, dessa vez aprovou a novidade que será colocada a partir das quartas de final do estadual do ano que vem.

"Precisa definir os critérios, os procedimentos e se não vai mudar a reclamação do árbitro de campo para o árbitro do VAR. É importante e temos que apoiar. É metade do preço do que a CBF pediu", explicou o dirigente. 

O presidente corintiano, porém, pede cautela na utilização das imagens. "Não tem como profissionalizar todos os árbitros do Brasil. O futebol da Série C e D e o futebol de interior não consegue pagar. Se o VAR não seguir o protocolo correto, vai dar problema. Parar uma jogada por lance que aconteceu lá atrás não é certo", ponderou. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.