Márcio Fernandes/AE
Márcio Fernandes/AE

Andrés Sanchez mimiza fracassos, mas diz que culpa é da diretoria

Presidente corintiano diz que não se pode jogar fora toda a base do trabalho que chegou perto do topo

Agência Estado

21 de dezembro de 2010 | 16h31

Dezesseis dias depois do término do Campeonato Brasileiro, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, resolveu se pronunciar oficialmente em uma carta direcionada aos torcedores corintianos, nesta terça-feira, fazendo uma análise sobre o ano no qual o clube comemorou o seu centenário com o fato decepcionante de não ter conquistado nenhum título.

Veja também:

linkCorinthians libera e Iarley acerta com o Ceará

linkDiretoria do Corinthians procura 'plano B'

linkAdriano frustra sonho de Palmeiras e Corinthians

Apesar de minimizar a ausência de taças e apontar os lados positivos para a equipe na temporada, o dirigente assumiu que a culpa pelos fracassos em 2010 e enfatizou que as derrotas que os provocaram são de "inteira responsabilidade" da diretoria.

"Apesar dos insucessos experimentados dentro de campo, entendo ser correto fazer uma avaliação bastante positiva deste ano tão importante que se encerra, no qual comemoramos nosso centésimo aniversário. Penso que a eliminação na Taça Libertadores - depois de termos feito a melhor campanha na primeira fase - e a perda do Campeonato Brasileiro - no qual fomos derrotados por nós mesmos - devem ser encaradas sob dois enfoques: em primeiro lugar, há sim, claro, a imensa frustração que é minha e é de todos vocês, os milhões de torcedores da nossa nação. Foram derrotas, de fato, muito doloridas, em relação às quais a diretoria assume sua inteira responsabilidade. Em segundo lugar, não se pode ignorar que vários detalhes precisam ser corrigidos, mas também não se pode jogar na lata do lixo toda a base de um trabalho que, se não alcançou o topo, chegou perto", afirmou Andrés, no início da longa mensagem que assina e foi publicada pelo site oficial do Corinthians.

Pouco depois, o presidente destacou que "o Corinthians não é só futebol" ao lembrar de feitos obtidos no ano por atletas que defenderam o clube em outros esportes. "Experimentamos dezenas de conquistas nas outras modalidades, e, em nome de todas elas, igualmente importantes, igualmente merecedoras, louvo os títulos do futsal e da natação. Fora das disputas esportivas, os processos de reestruturação administrativa e solidificação da nossa imagem continuaram a todo vapor", destacou, para em seguida enfatizar: "A nossa marca é, hoje, considerada a mais valiosa entre todos os clubes de futebol do País".

Para finalizar a sua mensagem endereçada aos corintianos, para os quais ele desejou um feliz Natal e um feliz 2011, Andrés comemorou o fato de o Corinthians ter conseguido inaugurar neste ano "um moderníssimo Centro de Treinamento" e obtido a "aprovação pelo Conselho Deliberativo de um projeto verdadeiramente factível para construção de um estádio", que deverá servir como palco paulista para a Copa do Mundo de 2014.

E até mesmo a festa realizada na data do centenário, realizada no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, foi citada como motivo de comemoração para o dirigente. "Reuniu mais de 200 mil corintianos. Foi uma lindíssima e comovente manifestação coletiva, protagonizada justamente por nosso maior patrimônio, os membros da nossa 'Nação Popular'. Foi de arrepiar", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansAndrés Sanchez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.