Andrezinho acelera recuperação e treina no Botafogo

Sem entrar em campo desde o dia 3 de março, quando sofreu uma lesão no púbis, Andrezinho ficou mais perto de voltar a jogar pelo Botafogo nesta terça-feira. Em fase final de recuperação da contusão, o meia realizou o seu primeiro treino técnico com bola e logo deve se tornar opção para o técnico Oswaldo de Oliveira. Assim, ele comemorou mais essa etapa da sua recuperação.

AE, Agência Estado

16 de abril de 2013 | 16h26

"A sensação é a melhor possível, pois é grande a expectativa de retornar, ainda mais pelo momento que a equipe vive. Isso dá mais tranquilidade para voltar bem. A cada dia que passa estou evoluindo, agora o que falta é muito mais retomar a confiança e recuperar a forma física para voltar no mesmo nível que eu estava", explicou.

Apesar do longo período de afastamento, Andrezinho disse que seguiu em contato com os companheiros e celebrou o bom momento do time, que faturou o título da Taça Guanabara e está com 100% de aproveitamento na Taça Rio.

"É claro que queria contribuir jogando, fazendo o que gosto, dentro de campo. Mas pela experiência e por ter a confiança dos jogadores, é sempre bom poder ajudar de alguma forma. Procuro conversar bastante, ser participativo e estar sempre não deixando a peteca cair. Quando estava machucado, servia como terapia participar das conversas e incentivar quem estava jogando para o Botafogo sair vencedor. Agora posso ficar feliz por completo, ajudar fora e dentro de campo", disse.

Apesar da boa fase do Botafogo, Andrezinho pediu para que o time tenha atenção diante do Sobradinho, nesta quarta-feira, para não ser surpreendido no duelo, válido pela primeira fase da Copa do Brasil, que será disputado no Bezerrão, em Gama.

"Vivemos um momento muito bom, mas não podemos nos iludir. O importante vai ser quando conquistarmos o título. Chegar ao topo é fácil, se manter é o mais difícil. Precisamos de todos, não podemos ter vaidade. Com um grupo forte, um torcendo pelo outro, o Botafogo vai ganhar títulos. É importante ter essa consciência", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.