Andrezinho nega que Gre-Nal influencie na Libertadores

A decepção pela derrota no primeiro Gre-Nal da decisão do Campeonato Gaúcho tem que ser rapidamente esquecida para não influenciar na Copa Libertadores. Esta é a ordem no Internacional, que perdeu por 2 a 0 em pleno Beira-Rio, no domingo, e já volta a campo nesta quarta-feira, quando encara o Banfield. Antes do embarque à Argentina, o meia Andrezinho falou sobre o momento do Inter.

AE, Agência Estado

26 de abril de 2010 | 20h14

"É claro que ninguém se sentiu bem com a derrota, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Não podemos e não vamos deixar que este resultado influencie no jogo contra o Banfield. Nosso foco agora é a Libertadores", garantiu Andrezinho nesta segunda-feira.

O meia também reforçou que a conquista da competição continental é mais importante que o Estadual para o Inter. "Sempre deixamos claro que a prioridade é a Libertadores, mas também nunca deixamos o Gauchão de lado. Prova disso é que chegamos à final. Vai ser difícil de reverter a vantagem no Olímpico, mas vamos lutar muito", garantiu o jogador.

Sobre o jogo na Argentina, Andrezinho admitiu que um possível empate será valorizado. "A vitória seria o ideal para dar tranquilidade para o jogo de volta, mas um empate não seria mau resultado. Também estamos cientes de que o jogo de lá não vai definir a classificação. Temos que jogar com inteligência nesta fase de mata-mata", pediu o meia.

MAIS TRÊS - Também nesta segunda, o Inter confirmou a inscrição de mais três jogadores na Libertadores, totalizando 28 no elenco colorado. O meia Thiago Humberto, o atacante Everton e o zagueiro Ricardo Conceição foram inscritos, mas apenas os dois primeiros foram relacionados para o jogo de quarta e viajaram junto com a delegação para Buenos Aires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.