Russell Cheyne/Reuters
Russell Cheyne/Reuters

Andy Goram, ídolo do Rangers e ex-goleiro do United, revela câncer terminal: ‘Tenho 6 meses de vida’

Ex-goleiro de 58 anos descobriu doença no esôfago há cerca de um mês e meio, e dispensa tratamento paliativo de quimioterapia

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2022 | 09h14

O ex-goleiro Andy Goram, ídolo do Rangers, um dos principais clubes do futebol escocês, e com passagem pelo Manchester United, revelou estar com um câncer terminal no esôfago e que tem somente mais seis meses de vida. O escocês de 58 anos disse ainda que recusou o tratamento com quimioterapia, o que poderia lhe dar pelo menos mais 12 semanas. 

Ao tablóide Daily Record, da Escócia, Goram conta que descobriu a doença há cerca de um mês e meio, depois que foi ao hospital por causa de uma indigestão severa. Foi quando descobriu que na verdade estava com um câncer de nível quatro, já em estado bastante avançado. 

"Pensei que tinha uma indigestão severa. Era como se a minha garganta estivesse bloqueada. Depois de algumas semanas piorou, tudo o que comia ou bebia, metade não chegava ao estômago e vomitava. Estava numa agonia total, emagreci 25 quilos em quatro semanas."

Segundo o ex-jogador, o câncer é inoperável, restando apenas a opção por cuidados paliativos para postergar o avanço da doença. "Se não me submeter a quimioterapia, tenho seis meses de vida."

Andy Goram afirma ainda que se submeter ao tratamento de quimioterapia está fora de cogitação. Para ele, a possibilidade de passar seus últimos momentos com "pouca qualidade de vida" não vale a pena. Um dos motivos da decisão foi justamente acompanhar a luta da mulher contra o câncer no ano passado, quando ela precisou passar por "duras" sessões de radioterapia. 

"Agora a prioridade é obter a mistura certa de analgésicos e morfina. A minha dor é suportável. Ainda posso ver os meus amigos e continuar a ser eu mesmo", diz. "Vou estar aqui o tempo que puder. Vou lutar como nunca lutei antes, A única diferença é que a bomba-relógio está em marcha."

Andy Goram defendeu as cores do Rangers, atual vice-campeão da Liga Europa, entre 1991 e 1998. Em 2001, acertou com o Manchester United, ficando no time inglês por apenas uma temporada. Naquele mesmo ano foi eleito pelos torcedores do time escocês como o melhor de todos os tempos do clube na posição. Ele também serviu a Escócia nas Copas de 1986 e 1990, além das Euros de 1992 e 1996. 

Confira lances da carreira de Andy Goram

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.