Oliver Weiken/EFE - 11/06/2010
Oliver Weiken/EFE - 11/06/2010

Anelka é suspenso por 18 jogos na seleção francesa

Atacante recebeu punição por ter insultado técnico Domenech durante intervalo de jogo da Copa

AE-AP, Agência Estado

17 de agosto de 2010 | 11h46

A Federação Francesa de Futebol foi dura com os principais envolvidos em uma série de episódios que culminou na vergonhosa participação francesa durante a Copa do Mundo da África do Sul. Cortado da seleção após xingar o então técnico Raymond Domenech, o atacante Nicolas Anelka foi o mais prejudicado e acabou suspenso nesta terça-feira por 18 partidas da França.

Veja também:

linkAnelka e Ribéry não comparecem à audiência na Federação Francesa

Dos demais jogadores convocados pela federação para depor nesta terça-feira, apenas Eric Abidal não sofreu nenhuma punição. O capitão Patrice Evra acabou suspenso por cinco jogos, Franck Ribery por três e Jeremy Toulalan por um. Vice-campeã mundial em 2006, a seleção francesa foi eliminada na primeira fase desta Copa após empatar com Uruguai e perder de México e da anfitriã África do Sul.

Encerrado o Mundial, a federação francesa abriu investigação para apurar os problemas ocorridos na competição, sobretudo o boicote a um treino logo após Anelka ser cortado - ele xingou Domenech no intervalo da partida contra o México. Embora todos os jogadores tenham participado da greve, apenas os cinco líderes do motim foram julgados.

Na sessão desta terça-feira, estiveram presentes Evra, Abidal e Toulalan. Ribery, por sua vez, foi proibido de participar pelo Bayern de Munique - estreia sexta-feira no Campeonato Alemão, contra o Wolfsburg - e mandou apenas o seu advogado, assim como Anelka.

Antes de a decisão ser anunciada, o atual treinador da França, Laurent Blanc, revelou ser contrário a qualquer punição. "Não me tornei treinador para punir a seleção francesa. Estou interessado apenas em contar com os melhores jogadores. Para conseguir os melhores resultados, preciso do melhor time".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.