Reuters
Reuters

Angela Merkel admite que gol da Inglaterra foi legítimo

Chanceler da Alemanha assistiu ao clássico da Copa ao lado do premiê britânico David Cameron

Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo

27 Junho 2010 | 19h03

BLOEMFONTEIN - Até a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, admitiu neste domingo, 27, que o gol de Lampard foi legítimo. Ela assistiu o segundo tempo da partida ao lado do primeiro-ministro britânico, David Cameron. Ambos interromperam suas reuniões em plena cúpula do G-20, em Toronto, para acompanhar um dos maiores clássicos do futebol mundial. O encontro no Canadá foi marcado para permitir que os países encontrassem uma forma coordenada para lidar com a crise econômica mundial.

Veja também:

linkFifa foge de polêmica com gols ilegais

linkErros de arbitragem marcam classificação da Alemanha e Argentina

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

Mas, pelo menos por alguns instantes, o interesse dos líderes era outro. Merkel e Cameron escaparam da reunião que trataria de crescimento econômico e das instituições financeiras internacionais para ver o segundo tempo do jogo. "Espero que os demais líderes entendam", disse Merkel. A chanceler, porém, admitiu que o gol contra seu time foi legal. "Merkel lamentou que o gol não foi dado. Ela foi muito compreensiva em relação a isso", disse um representante britânico. A assessoria de imprensa de Merkel também confirmou a informação. "Ela acha que o gol foi legítimo e deveria ter sido marcado", confirmou seu escritório em Berlim.

Já Cameron não disfarçou a decepção de mais uma derrota contra a Alemanha em uma Copa do Mundo. "O país vai agora ficar pensando no que seria se o gol de Frank Lampard fosse validado. Mas o resultado é decepcionante", disse. "Pelo menos, não fomos para a agonia dos pênaltis", afirmou. Há dois dias, Cameron admitiu que não gostaria de ver mais uma decisão pelos pênaltis e ironizou que a própria cooperação entre Alemanha e Inglaterra poderia ser afetada.

Merkel, mesmo admitindo que o gol foi legítimo, fez questão de comemorar o resultado. "Ainda estou excitada. Só posso desejar que continuemos assim. Hoje (domingo), tudo saiu muito bem, das pernas à cabeça", disse. Segundo a chanceler, Cameron a felicitou pelo resultado. "O ambiente foi muito bom entre nós", garantiu. Merkel não descarta viajar para a África do Sul para acompanhar a partida contra a Argentina, no próximo sábado, válida pelas quartas de final.

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.