Angioni admite pressão sobre Antônio Lopes

Pressionado, o técnico Antônio Lopes evitou as entrevistas nesta segunda-feira, no embarque do Corinthians para o México - o time enfrenta o Tigres, na quinta, pela Libertadores. Ele se aproveitou da polêmica envolvendo Nilmar e Rosinei, após o empate de domingo com o Marília, para "passar batido" pelos jornalistas no aeroporto.?Eu havia conversado com o Lopes. Tinha pedido que desse a sua versão dos fatos. O treinador do Corinthians tem de falar nos bons e nos maus momentos. Não sei o que aconteceu. Não era o que havíamos combinado?, lamentou o diretor da MSI, Paulo Angioni.Em seguida, Angioni deu a entender que Antônio Lopes pode ser demitido em caso de derrota no México. ?Derrotas na Libertadores são drásticas. O Corinthians não pode perder para o Tigres. E como já venho dizendo há muito tempo, futebol é resultado. Não dá para garantir a permanência do treinador se os resultados não forem favoráveis. Perder no Corinthians é certeza de pressão. Ainda mais na Libertadores. Não vou mentir?, admitiu o dirigente. Enquanto se desculpava publicamente por ter criticado Nilmar, Rosinei também virou assunto obrigatório para Paulo Angioni. O meia se recusa a jogar como lateral-direito, apesar dos pedidos de Antônio Lopes. ?Ele não quer ser fixado fora da sua posição. É preciso respeitar. Se era melhor para o time ele jogar na lateral? Acredito que o nosso treinador está fazendo o que é melhor para o Corinthians?, afirmou o dirigente. ?A situação é do nosso técnico. Ele que resolva isso. A MSI não vai se meter. O que nos interessa são os resultados do time. Aí sim, nós nos meteremos se eles não vierem.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.