Divulgação
Divulgação

Animado, Corinthians pega lanterna Botafogo na Arena Amazônia

Time do técnico Mano Menezes busca alcançar a terceira vitória consecutiva; Já o clube carioca, em crise financeira, é o lanterna

Vítor Marques , Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 07h33

Em ascensão e com moral após derrotar o líder Cruzeiro, o Corinthians vai a Manaus para enfrentar o Botafogo, neste sábado, 11, às 18h30, na Arena Amazônia, pela 28.ª rodada do Brasileirão, em busca de uma sequência inédita. O time do técnico Mano Menezes tenta alcançar a terceira vitória consecutiva. Se alcançar este objetivo, vai "dormir" no G4, a zona de classificação à Copa Libertadores. Já o clube carioca, em crise financeira, é o lanterna da competição.

O Corinthians montou um esquema especial para ir à Arena Amazônia. Após a vitória sobre o Cruzeiro, o elenco permaneceu em Belo Horizonte. Na manhã desta sexta-feira, a delegação chegou a Manaus e treinou no final da tarde. Será o primeiro grande jogo no estádio depois da realização da Copa do Mundo. A expectativa é de bom público: 19 mil ingressos já haviam sido vendidos antecipadamente.

O Corinthians continua com time bastante desfalcado. Gil, Elias e Guerrero, três titulares, estão defendendo as suas seleções nacionais. Por isso, Mano Menezes deve repetir a equipe que venceu o Cruzeiro por 1 a 0.

Havia duas dúvidas na escalação. Ralf, que se recupera de uma lesão no joelho direito, poderia voltar ao time. Luciano, autor do gol da vitória em Minas Gerais, tinha chance de formar a dupla de ataque ao lado de Malcom. Mano Menezes, no entanto, mantém aposta em seu meio de campo com Petros, Bruno Henrique e Renato Augusto para vencer o Botafogo, um time abalado por atraso de salários e pela demissão de jogadores como Emerson e Bolívar.

Já pelo Botafogo, na última posição do Brasileirão e em uma crise que cada vez se aprofunda mais, o a equipe carioca vai em busca de um resultado que possa reavivar o ânimo no clube na luta contra o rebaixamento.

Outro ponto desfavorável ao time alvinegro do Rio é a motivação do adversário, que vem de uma vitória sobre o líder da competição, o Cruzeiro, em Minas Gerais. O técnico Vagner Mancini se desdobra para dar equilíbrio à equipe - emocional e tático. Os jogadores estão há três meses sem receber salário - já o dinheiro referente a direito de imagem não é depositado na conta dos atletas há sete meses.

O ambiente piorou no clube quando, na semana passada, o presidente Maurício Assumpção afastou quatro titulares: Emerson, Bolívar, Edílson e Julio Cesar. Isso praticamente desmontou o time. Os problemas de Vagner Mancini para escalar a equipe são mais extensos. O volante Ramirez e o meia Carlos Alberto estão suspensos, por causa do terceiro cartão amarelo, e Airton e Fabiano, contundidos, não devem atuar.

Mas o técnico sente mais falta ainda do goleiro Jefferson, que está a serviço da seleção brasileira. "Não posso pensar em problemas. "Vamos enfrentar o Corinthians, um time que vem bem no campeonato. Mas é um jogo de futebol onde você pode ir se superando e tornar o jogo amplamente favorável", disse Mancini.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasileirãoCorinthiansBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.