Animado, Guarani recebe Goiás no Brinco

Motivado por somar sete pontos nos últimos três jogos, o Guarani tenta outra vitória no Campeonato Brasileiro, neste sábado, às 16 horas, quando recebe o Goiás, no estádio Brinco de Ouro, pela 39ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o objetivo de fugir do rebaixamento, o time dirigido por Jair Picerni tenta sua segunda vitória consecutiva, o que não acontece há 15 meses.A última seqüência de duas vitórias do time campineiro aconteceu, nos dias 23 e 27 de julho de 2003, diante do Atlético-PR, por 1 a 0, e Figueirense, 3 a 0. Mas o clima no Brinco de Ouro mudou da água para o vinho depois de resultados positivos (Cruzeiro 2 a 0, Ponte Preta 0 a 0 e Internacional 3 a 1. "Continuamos pensando jogo por jogo. O nosso problema agora é o Goiás, mas vamos tentar outra vitória", diz Jair Picerni, lembrando sempre que será difícil chegar a mais cinco vitórias necessárias para sair do sufoco. Apesar da reação, o Guarani ainda é penúltimo colocado, com 38 pontos, e mesmo se vencer ainda estará na zona do rebaixamento. "Mas daí, numa situação bem mais animadora", lembra o lateral-esquerdo Patrick.A expectativa do técnico é que o time volte a mostrar organização em campo e faça os gols, tão necessários para somar os três pontos. O ataque bugrino continua sendo o pior da competição, ao lado do arqui-rival Ponte Preta, com 34 gols cada. O principal artilheiro é Viola, com 10, em jejum há dois jogos. Mesmo preocupado em marcar gols, o time vai também tomar cuidados com os principais jogadores e principais jogadas do adversário. "Eles são fortes no contra-ataque. Precisamos redobrar a atenção", diz Picerni.Mudanças - Os jogadores participaram pela manhã de um rápido tático, seguido de um coletivo de apenas 30 minutos. Nele, Jair Picerni confirmou as três mudanças necessárias por causa de cartões amarelos. Na lateral direita o volante Douglas será improvisado no lugar de Dida. O experiente zagueiro Carlinhos ocupará a vaga de João Leonardo, enquanto o volante Roberto substituirá Careca. Desta forma, não haverá mudança na estrutura tática do time, com o esquema 4-4-2, tendo no meio-campo dois volantes e dois meias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.