Anselmo desconhece futuro na Ponte

O atacante Anselmo, da Ponte Preta, encerrou sua participação na atual temporada como o carrasco do Vitória, rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro, após a derrota de 2 a 1, para o time campineiro, domingo, no Estádio Barradão, em Salvador. Antes de entrar de férias, ele viveu um dia de herói, com fama de ter vingado o Palmeiras, clube que ainda detém seu atestado liberatório. "Realmente ficou um gostinho especial por esta vitória", reconheceu Anselmo, referindo-se ao rebaixamento do Palmeiras, em 2002, quando perdeu para o Vitória, também na Bahia, por 4 a 3. Anselmo não participou daquele jogo, mas outro jogador emprestado à Ponte, o zagueiro Alexandre, disputou aquele jogo traumático para os palmeirenses. Anselmo, com cinco gols, fechou o Campeonato Brasileiro na terceira posição entre os goleadores no Majestoso, atrás de Alecsandro, com sete, e Weldon, com oito gols. Mas sua temporada no clube não foi tão boa como parece. No Campeonato Paulista ele marcou apenas um gol e durante o ano acabou encostado no time "B" que disputou a Copa FPF. Tanto que o atacante ainda não sabe seu destino em 2005. "Tenho contrato com o Palmeiras. Vou sair de férias e depois aguardar uma posição dos dirigentes", explicou. Na mesma situação estão outros jogadores do elenco que entraram de férias assim que voltaram de Salvador. O clube já acertou com os veteranos Romeu e Lindomar, mas deve renovar nos próximos dias com vários jogadores como o meia Danilo, os zagueiros Gustavo e Luís Carlos, além do lateral Luciano Baiano. Existe também a expectativa sobre a permanência do técnico Nenê Santana, que é funcionário do clube, no Campeonato Paulista. No Brasileiro, apesar de altos e baixos, Santana conquistou 33 dos 64 pontos, que garantiram ao time a décima posição, uma a menos do necessário para garantir uma vaga na Copa Sul-Americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.