Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Antes da seleção, Gabriel Jesus pede conselhos para Cuca no Palmeiras

Técnico vê futuro promissor para atacante palmeirense

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2016 | 07h04

O atacante Gabriel Jesus é o jogador mais comentado do Palmeiras dentro e fora do Brasil. Convocado para a seleção brasileira olímpica, ele vai enfrentar o Internacional, neste domingo, mas antes, chamou o técnico Cuca para conversar e pedir conselhos, já que é alvo de diversas especulações e cobiçados por grandes clubes da Europa.

Cuca e Gabriel Jesus tiveram uma conversa reservada após o treino de sexta-feira, a pedido do garoto. “Ele me procurou e isso é bom. Tenho idade para ser pai dele, quase avô, se der uma apertadinha. É bom falar algumas coisas, sobre o que passamos e dar instrução. Ele tem um futuro promissor”, disse o treinador.

Artilheiro do Campeonato Brasileiro, com dez gols, o atacante, está nos planos do Barcelona e do Real Madrid. O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, está na Espanha para conversar com representantes dos clubes e ouvir o que eles têm para oferecer. A tendência é que Gabriel fique, pelo menos, até o fim do ano, mas pode deixar um acerto bem encaminhado com alguma agremiação. Além dos gigantes espanhóis, o garoto também está na mira da Juventus e Internazionale, além do Manchester City e Manchester United.

“Conversamos em termos de futuro e presente, para ele entender que a gente não deve perder nunca a origem de onde viemos, para ser uma pessoa bem quista pela sociedade”, disse Cuca, com um discurso ao melhor estilo “paizão”.

O atacante volta ao time, após cumprir suspensão diante do Santos e na segunda-feira já se apresenta ao técnico Rogério Micale para a disputa da Olimpíada. Gabriel, inclusive, tem grandes chances de começar a competição como titular.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolGabriel Jesus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.