Laurent Gillieron/EFE
Laurent Gillieron/EFE

Antes da Suécia, atacante suíço cita eliminação na Eurocopa de 2016: 'aprendemos'

Breel Embolo destaca experiência adquirida por sua seleção nos últimos anos

O Estado de S.Paulo

01 Julho 2018 | 10h57

O atacante Breel Embolo entende que a experiência conquistada pela Suíça na Eurocopa de 2016 vai ser valiosa para a seleção nas oitavas de final da Copa do Mundo. Nessa mesma fase do torneio continental, os suíços foram eliminados pela Polônia e agora vão enfrentar a seleção sueca nesta terça-feira, às 11 horas (de Brasília), em São Petersburgo.

+ Substituto na zaga suíça, Djourou prevê jogo equilibrado com a Suécia nas oitavas

+ Volante da Suécia vê Suíça favorita para oitavas, mas promete luta por vaga

"A Suécia tem um time forte, mas estamos muito preparados. Vamos dar tudo de nós para alcançar as quartas de final. Dois anos atrás, perdemos para a Polônia nas oitavas da Eurocopa e tiramos nossa lição", disse Embolo em entrevista ao site da Fifa, publicada neste domingo.

O atacante destacou a força mental mostrada pela Suíça na Copa. "O fato de termos saído atrás do placar duas vezes aqui na Rússia mostra que estamos prontos para mais", afirmou Embolo. No empate por 1 a 1 com o Brasil, no dia 17, em Rostov, e na vitória por 2 a 1 sobre a Sérvia, no dia 22, em Kaliningrado, a seleção suíça sofreu o primeiro gol desses jogos.

 

 

Nascido em Camarões, Embolo se mudou para a Suíça quando ainda era criança e conseguiu se naturalizar em 2014. Revelado pelo Basel, da Basileia, cidade onde foi criado, o atacante conta com o apoio da torcida do país e ganhou até uma música para homenageá-lo. Sob a melodia de "O Leão Dorme Nesta Noite", do filme "Rei Leão", suíços cantam em alemão: "Na seleção, na seleção da Suíça, Breel está em casa".

"A seleção da Suíça significa tudo para mim. Me mudei para o país aos cinco anos e toda minha educação e iniciação no futebol aconteceram lá. É maravilhoso ter uma torcida como essa para te apoiar", comentou o jogador, que entrou em campo durante o segundo tempo das duas primeiras partidas da Suíça e foi titular no empate por 2 a 2 com a Costa Rica, na última quarta-feira, em Nijni Novgorod.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.