Matt Dunham / AP
Matt Dunham / AP

Antes de duelo, técnico do Chelsea vê City imbatível nos pontos corridos

Maurizio Sarri admite que adversário deste domingo é quase impossível de ser derrotado

O Estado de S.Paulo

07 Dezembro 2018 | 16h14

Na véspera do duelo entre Chelsea e Manchester City, válido pela 16ª rodada do Campeonato Inglês, o técnico do clube londrino, Maurizio Sarri, exaltou a força do adversário. Para ele, o oponente é franco favorito a vencer o torneio nacional. Mas ele acredita ser possível superá-lo nos 90 minutos.

"É impossível vencê-los por um longo período, é claro, neste momento", disse o treinador italiano. Ele descreveu o City como "talvez o melhor do mundo". "Mas em uma partida, tudo pode acontecer", acrescentou, na entrevista coletiva prévia ao duelo no Stamford Bridge.

Atual campeão nacional, o Manchester City lidera o Inglês com 41 pontos e dois de vantagem para o Liverpool. Já o Chelsea ocupa a quarta posição, com 31 e tropeçou na rodada anterior ao ser batido pelo Wolverhampton por 2 a 1, fora de casa. E uma nova derrota pode complicar a situação do time na briga por uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada.

O tropeço confirmou um momento complicado do Chelsea, que venceu apenas um dos quatro jogos que fez no Inglês, tendo somado quatro pontos nesses compromissos. A oscilação, que distanciou o City da briga pelo título nacional, foi vista como natural por Sarri. Para ele, a equipe ainda está se adaptando ao estilo de jogo que ele busca implementar no clube.

"Quando você muda a maneira de jogar, você precisa mudar a mentalidade. Você precisa mudar a mentalidade em 25 cabeças, então é muito difícil, como vimos no Liverpool e no Manchester City. Mas depois de solucionadas as dificuldades, você pode criar algo importante", justificou Sarri.

Neste sábado, o treinador vai escalar o Chelsea com a seguinte formação: Arrizabalaga; Azpilicueta, Rüdiger, David Luiz e Alonso; Jorginho, Kanté e Kovacic; Pedro, Giroud e Hazard.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.