Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Antes de ir para seleção, Everton exalta força do grupo do Grêmio

Tricolor gaúcho levou a melhor sobre o Inter em clássico entre equipes reservas

Redação, Estadão Conteúdo

17 de março de 2019 | 22h14

Único jogador de linha a atuar no País convocado para os amistosos da seleção brasileira contra Panamá e República Checa, o atacante Everton exaltou a força do grupo do Grêmio após a vitória sobre o Internacional, por 1 a 0, no Gre-Nal disputado na arena do clube tricolor, pelo Campeonato Gaúcho. Os times atuaram praticamente apenas com reservas.

"Independente de quem entrou em campo, foi pregado, durante a semana, que Grenal é um clássico. E clássico não se joga, se ganha. Isso só mostra a força do nosso grupo. Entrou uma equipe considerada reserva e deu conta do recado. Não tem reserva nem titular. Mas só pode escalar 11", comentou o jogador que vai seguir para Porto, onde a seleção enfrentará o Panamá no sábado.

O único titular escalado por Renato Gaúcho foi Leonardo, autor do gol da vitória. No mais, o treinador gremista mandou a campo jogadores que não vinham tendo oportunidade. Inclusive, ele teve que usar o terceiro goleiro Brenno, pois Paulo Vitor, que seria titular, sentiu-se mal por causa de uma virose e acabou cortado pouco antes do início da partida.

No segundo tempo, com o crescimento do Inter, Renato Gaúcho colocou em campo Everton para tentar dar profundidade ofensiva. O atacante Diego Tardelli, principal contratação gremista para a temporada, também entrou.

Na saída do gramado, Everton também reclamou de violência dos jogadores adversários. No pouco tempo que esteve em campo, ele se envolveu em confusão com Rithely e disparou contra os rivais. "Eu reclamei de uma falta, que acho que não precisa disso, sei que foi na maldade, deu um soco na minha nuca. Eu disse que não precisa disso, depois teve mais uma, tomei uma cotovelada do Lindoso no rosto, a arbitragem não viu. A gente costuma dizer que quem perde sempre chora e ele optou pela violência", comentou.

Sem Everton, o Grêmio volta a campo na quarta-feira para enfrentar o Pelotas, fora de casa, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Gaúcho. Classificado, o time também está com a liderança garantida após vencer o clássico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.