Antes de jogo decisivo, Abel avisa: 'Cruzeiro x Inter não é final'

Para treinador da equipe colorada, ganhar dos mineiros e não passar pelos outros adversários não adianta nada na reta final

Estadão Conteúdo

29 Setembro 2014 | 09h26

Duas semanas atrás, o São Paulo viveu uma "final" contra o Cruzeiro. Venceu no Morumbi, reduziu a diferença para o líder, colocou fogo no Brasileirão, mas logo estagnou. Somou um ponto em 12 possíveis e deixou a briga pelo título. Agora é o Inter, atual vice-líder, que vive a expectativa de um jogo decisivo no próximo domingo, no Mineirão.

O time colorado, porém, aprendeu com a lição dada pelo rival paulista e não encara o jogo da próxima rodada como uma decisão, apesar da chance concreta de encostar no líder - atualmente são seis pontos de diferença entre eles.

"Não é uma final. Se eu perder, ficarei nove pontos atrás deles de novo. Já estive 11. Se vencer, vai a três pontos de diferença, mas teremos 11 jogos pela frente. Não vou botar este peso no meu time. Ganhar deles e não ganhar os outros jogos não adiantaria nada", disse o técnico Abel Braga, após a vitória por 4 a 2 sobre o Coritiba, domingo, no Beira-Rio.

Antes do jogo mais importante do Brasileirão para o Inter, a equipe gaúcha comemora ter sido eliminada da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana e, por isso, chegar descansada a domingo. Afinal, o Cruzeiro, na quarta, tem pela frente o ABC pela Copa do Brasil.

Para ajudar, existe a possibilidade de Nilmar ser inscrito durante a semana e ficar à disposição para o jogão de domingo. Abel Braga, porém, diz que não pensa no reforço. "Eu não vou falar sobre o Nilmar. É assunto da direção. Ainda não falei com o Nilmar, ele não treinou comigo. Não posso pensar nele. Só no que está agora na minha mão."

Mais conteúdo sobre:
futebolInterBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.