Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Antes de Libertadores, Palmeiras conclui 'testes' e usa 30 jogadores

Técnico faz rodízio no elenco

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

02 de março de 2017 | 07h00

Os dois amistosos de pré-temporada, mais as seis primeiras rodadas do Campeonato Paulista deram ao Palmeiras um time base para a estreia na Copa Libertadores e a oportunidade de ter testado quase todos os atletas disponíveis. A equipe entra na fase final de preparação antes do primeiro compromisso pelo torneio continental com 30 jogadores testados pelo técnico Eduardo Baptista.

O 'laboratório' do treinador terminou, pois nesta sexta-feira, contra o Red Bull, em Campinas, pelo Campeonato Paulista, o objetivo é escalar a força máxima, até para corrigir falhas na escalação para quem entra em campo na quarta-feira seguinte, na Argentina, contra o Atlético Tucumán, na abertura da fase de grupos da Libertadores.

A partida no interior deve ser a primeira como titular do 30º testado no ano. Miguel Borja estreou no último sábado, fez gol na vitória por 4 a 1 sobre a Ferroviária e aumentou a lista de jogadores utilizados por Baptista em 2017. Na contagem está até mesmo Lucas Barrios, atacante já anunciado como reforço do Grêmio na semana passada. Somente os dois goleiros da equipe profissional não atuaram: Vinícius Silvestre e Fuzato.

"Todo mundo quer brigar por vaga de titular. Não estou aqui para tirar a vaga do Dudu, nem de outros. Tem desgaste dos jogos, viagens. Então, o elenco precisa estar acostumado com essas trocas", afirmou nesta quarta-feira o atacante Keno. O jogador começou a temporada como reserva, foi titular nos dois últimos jogos e com o gol marcado diante da Ferroviária, se firmou na vaga de Róger Guedes.

A rotação do elenco é uma ideia apregoada por Baptista aos jogadores. A comissão técnica costuma utilizar nas conversas com o plantel a estimativa de mais de 80 partidas a ser disputadas durante o temporada. A conta inclui a projeção de chegada do Palmeiras às fases decisivas de todas as competições. "O elenco é bom, temos grande entrosamento. Logo no primeiro dia que cheguei, já fui bem recebido e tinha brincadeiras. O ambiente é ótimo", disse Keno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.