Antes de ser promovido, Gabriel Jesus disputa a Copinha pelo Palmeiras

Antes de ser promovido, Gabriel Jesus disputa a Copinha pelo Palmeiras

De contrato renovado e próximo de fazer parte do time principal, atacante vai ser uma das atrações da próxima edição da competição

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2014 | 20h13

O atacante Gabriel Jesus (ele pediu para ser chamado de Gabriel Jesus e não mais Gabriel Fernando) deve ser a grande estrela do Palmeiras na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O garoto, que renovou contrato com o clube nesta sexta-feira, fará parte do time profissional em 2015, mas antes deve jogar a competição de base.

Em reunião realizada nesta sexta-feira, na qual foi assinado o novo contrato, ficou acertado que o garoto fará parte do time que tenta a inédita conquista da principal competição de base do Brasil. Após o término do campeonato, o meia deve tirar alguns dias de férias e depois será reintegrado ao elenco profissional.

A ideia dos empresários era de que ele já começasse a fazer parte do time principal no dia 7 de janeiro, quando o elenco se reapresenta, mas a diretoria palmeirense entendeu ser melhor que ele passe por esse período de adaptação e dispute a Copinha.

Em entrevista ao site do Palmeiras, o garoto falou da felicidade pelo acerto. "Estou satisfeito, muito feliz de renovar com o Palmeiras. Era o que eu queria, o que minha família queria. É mais uma vitória alcançada na minha vida. Sou muito grato aos torcedores, que me apoiam sempre, foram assistir nossos jogos na reta final do Paulista Sub-17. Posso falar para eles que força de vontade e determinação não vão faltar dentro de campo. O Palmeiras é muito grande, eu amo este clube", disse o menino, que pediu para ser chamado de Gabriel Jesus.

Sobre o fato de disputar a Copa São Paulo, o garoto deixou claro que vai focar no título, sem se preocupar com o fato de atuar no time profissional depois. "Estou treinando no grupo que disputará a Copa São Paulo, e o pensamento é na equipe inteira, não só em mim. Nosso grupo é forte e todos juntos temos condições de chegar longe e, quem sabe, brigar pelo título. Espero que possamos ter um bom desempenho e honrar a camisa do Palmeiras nesta competição", assegurou.

Com o novo contrato, o Palmeiras passa a ter 30% dos direitos do atleta e os empresários 70%. Anteriormente, a divisão era 75% do clube e 25% dos agentes. Gabriel assinou contrato de cinco anos e ganhará um aumento gradual.

O salário passará dos R$ 2,5 mil mensais atuais para R$ 15 mil no primeiro ano, R$ 25 mil no segundo, R$ 35 mil no terceiro, R$ 45 mil no quarto e R$ 60 mil no quinto ano. Além do salário, ele vai receber um bônus por cada jogo que fizer entre os profissionais. A multa para tirá-lo do clube pula de R$ 3 milhões para R$ 30 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.