Werther Santana/ Estadão
Werther Santana/ Estadão

Antes de estreia do Corinthians, Jadson reclama de jogos às 11h

Meia diz que é uma rotina diferente que o clube tem de acostumar

RAPHAEL RAMOS, Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2015 | 15h13

O meia Jadson reclamou nesta sexta-feira das partidas disputadas às 11 horas. O Corinthians fará neste domingo, contra o Joinville, em Itaquera, o seu primeiro jogo neste horário no Campeonato Brasileiro.

"Para o torcedor, pode ser melhor. Ele vai assistir ao jogo e tem a tarde toda livre para ficar com a família. Mas, na minha opinião, às 16 horas é melhor. Este horário de manhã no domingo é complicado, uma rotina diferente", disse.

O Corinthians jogará dois domingos seguidos pela manhã. A CBF mudou o horário do clássico do dia 20 com o Santos das 16 horas para 11h. A equipe de Tite é a única que ainda não disputou nenhuma partida neste horário no Campeonato Brasileiro.

Para ajudar na adaptação dos atletas, o treino deste sexta-feira, que costuma ser realizado à tarde, foi transferido para o período da manhã. Tite também antecipou a concentração para que os jogadores durmam esta noite no CT do Parque Ecológico e treinem no sábado às 10 horas.

"Já começamos a preparação. Acordamos mais cedo para tomar café da manhã. Será um jogo diferente, o primeiro nesse horário. A gente sabe da dificuldade, vamos ter que nos acostumar. Com ajuda da torcida, temos tudo para conseguir uma vitória", disse.

Até o cardápio terá de ser adaptado por causa do horário da partida. "A alimentação é um ponto importante. Alguns terão dificuldade. Não é fácil tomar café da manhã e comer carboidrato depois. Mas teremos que fazer esse sacrifício para chegar bem no jogo", disse Jadson.

Os ingressos para o jogo de domingo já estão esgotados. A expectativa é de público superior a 41 mil pessoasm. Para o clássico do dia 20 não há mais bilhetes disponíveis para os setores mais baratos do estádio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansbrasileirao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.