José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Antes do Ituano, times pequenos chegaram à final em 15 oportunidades

Ponte, São Caetano e Guarani estão entre os clubes pequenos com mais decisões no Paulistão

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2014 | 07h00

SÃO PAULO - O Ituano conquistou uma improvável vitória sobre o Palmeiras em pleno Pacaembu e disputará o título do Campeonato Paulista contra o Santos. Em 112 anos de história, o futebol de São Paulo teve 15 times pequenos na decisão do torneio. A Ponte Preta é a recordista, com quatro finais (1977, 1979, 1981 e 2008). São Caetano e Guarani vêm em seguinda, com duas decisões cada. Santo André, Paulista, Botafogo, Bragantino, Novorizontino, Inter de Limeira e São José completam a lista.

Apesar da Ponte Preta ter disputado o título três vezes até 1981, o primeiro time pequeno campeão paulista foi a Inter de Limeira, que em 1986 bateu o Palmeiras no Morumbi na segunda partida da decisão. Após um o a 0 na partida de ida, Kita e Tato marcaram na vitória por 2 a 1, sob os olhares de 78.764 torcedores - à época, o Palmeiras estava há dez anos sem títulos.

Nos anos seguintes, mais quatro equipes do interior conseguiram repetir o feito de chegar a uma final. Somente o Bragantino, porém, levantou a taça, em 1990, na primeira decisão caipira do Paulistão, contra o Novorizontino. Antes, Guarani e São José acabaram derrotados por Corinthians (1988) e São Paulo (1989), respectivamente.

HIATO

Foram necessários 11 anos para que o fato se repetisse. Em 2001, o Botafogo eliminou a Ponte Preta e disputou o título contra o Corinthians. A equipe, contudo, não foi páreo para o time da capital. No ano seguinte, apenas as equipes do interior disputaram o Paulistão - os grandes jogaram o Torneio Rio-SP e o Supercampeonato Paulista. Dessa forma, o Ituano somou mais pontos ao término de 22 rodadas e sagrou-se campeão. Na sequência, eliminou o Corinthians na semifinal do Supercampeonato e foi derrotado pelo São Paulo na final.

Em 2004, mais uma decisão caipira. Na ocasião, o São Caetano de Muricy Ramalho bateu o Paulista nas duas finais disputadas no Pacaembu. Entre 2007 e 2012, quatro times chegaram à decisão, mas não conseguiram levantar a taça. O Santos foi o algoz principal, vencendo o São Caetano em 2007, o Santo André em 2010 e o Guarani em 2012. Em 2008, a Ponte Preta acabou derrotada pelo Palmeiras.

Três campanhas também merecem destaque. A Ferroviária, em 1968, chegou à terceira colocação do campeonato disputado em pontos corridos. O atacante Téia, detaque do time, foi o artilheiro do torneio, com 20 gols, desbancando os santistas Pelé e Toninho Guerreiro. Oito anos depois, o XV de Piracicaba terminou o segundo turno na vice-liderança e acabou superado pelo Palmeiras. No ano seguinte, em 1977, o Botafogo de Sócrates faturou o primeiro turno ao passar por Guarani e São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.