Divulgação
Divulgação

Antes do jogo do São Paulo, Orquestra Heliópolis vai apresentar música-tema do Paulistão

Primeira sinfônica do mundo que surgiu em uma comunidade vai se reunir no gramado do Morumbi neste domingo

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2021 | 10h00

O jogo entre São Paulo e Botafogo de Ribeirão Preto, domingo, no Morumbi, pela primeira rodada do Campeonato Paulista, não será especial apenas pela estreia do argentino Hernán Crespo como técnico da equipe anfitriã. Antes da partida, a Orquestra Heliópolis, primeira sinfônica do mundo que surgiu em uma comunidade, volta a se reunir ao vivo para apresentar a nova música tema da competição.

A apresentação vai muito além da melodia instrumental que passa a embalar a abertura dos jogos do Paulistão. O projeto 'Orquestra em Jogo' nasceu após pedido do jornalista Gilberto Dimenstein em 2019, quando era o patrono da orquestra. Ele faleceu meses depois, em maio de 2020, em decorrência de um câncer.

A intenção de Gilberto Dimenstein era dar visibilidade à orquestra, atraindo assim mais atenção, parceiros e patrocinadores. Um grupo de publicitários abraçou a causa e teve a ideia de unir a orquestra ao futebol, criando um novo tema musical para o Paulistão. 

Após contato com a Federação Paulista de Futebol, o projeto avançou, e a nova música foi composta pela produtora de som Supersonica, a partir de ideias dos jovens integrantes da orquestra.

Sob direção artística de Antonio Pinto - compositor de trilhas sonoras de grandes filmes como Amy e Cidade de Deus -, Gabriel Ferreira criou e escreveu a composição da peça, além de produzi-la.

O projeto ficou suspenso por causa da pandemia do novo coronavírus, mas volta agora com a Orquestra Heliópolis tocando ao vivo no gramado do Morumbi, com a regência do Maestro Edilson Ventureli, minutos antes de o jogo começar, às 19h.

A apresentação será transmitida ao vivo pelo canal premiere e será contada em pequenos documentários desenvolvidos pelo diretor Gualter Pupo, da produtora Hungryman.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.