'Antes fui otimista, agora sou realista', diz Tite

Quando Tite desembarcou em São Paulo para assinar com o Corinthians, falou uma frase que na ocasião deixou muita gente surpresa. "A equipe tem todas as condições de ser campeã brasileira". Na época, o time estava em franca decadência - não vencia há sete rodadas e ocupava a terceira colocação do Campeonato Brasileiro.

RAFAEL VERGUEIRO, Agência Estado

20 de novembro de 2010 | 12h43

Mas o treinador cumpriu a promessa e recolocou o Corinthians no caminho das vitórias. Em cinco rodadas, faturou quatro triunfos e só empatou uma vez. Assim, reassumiu a liderança do torneio. "Naquele momento eu fui otimista", confessou. "Mas agora digo que podermos ser campeões e sou realista, afinal faltam três rodadas a estamos na liderança".

Para ser campeão sem depender de nenhum outro resultado, o clube do Parque São Jorge terá que ganhar os confrontos restantes. Os adversários serão Vitória, em Salvador, Vasco, no Pacaembu, e Goiás, em Goiânia. "Mas não tem um favorito, Fluminense e Cruzeiro também têm boas possibilidades".

Tite até revelou uma conversa que teve com o filho logo depois da vitória do último sábado, por 1 a 0, sobre o Cruzeiro, que levou o Corinthians à liderança. "Disse para ele que o importante é chegar em primeiro. Mas ele retrucou e lembrou que o primeiro passo para que isso aconteça é estar em primeiro".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.