Antidoping em 7 jogadores irritou técnico da Costa Rica

O técnico da Costa Rica, Jorge Luis Pinto, disse nesta segunda-feira que se sentiu incomodado com a atitude da Fifa de convocar sete de seus jogadores para exame antidoping depois da vitória sobre a Itália por 1 a 0, na última sexta, na Arena Pernambuco, em Recife. A insinuação de que havia atletas dopados no elenco fez com que a federação costa-riquenha exigisse explicações à entidade.

VÍTOR MARQUES E SERGIO TORRES, Agência Estado

23 de junho de 2014 | 13h31

"Nós sentimos que foi de boa fé, agradecemos a resposta (da Fifa), mas nos sentimos incomodados, porque muita gente da opinião pública, da imprensa, fizeram perguntas sobre nós, estavam com receio", afirmou.

Jorge Luis Pinto afirmou que respeita a decisão da Fifa, mas pediu uma postura mais equilibrada da entidade. "Não estamos dizendo que não o faça, mas que no outro grupo também seja feito", disse. "Não estamos envolvidos nisso, esse grupo é cristalino, os jogadores e seu técnico são puros."

A Fifa disse foi um procedimento padrão e que não houve nada de suspeito ao convocar sete jogadores, em vez de apenas dois, ao exame antidoping.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolCosta Rica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.