Antônio Carlos ameaça deixar a Itália

A rivalidade entre Lazio e Roma está passando dos limites. O zagueiro brasileiro Antônio Carlos foi agredido por torcedores da Lazio na tarde de hoje quando deixava um restaurante, na capital italiana, apenas por atuar no clube rival. Pior: ele estava acompanhado da mulher, Sônia Zago, e da filha, Natália, que viram toda a cena. O episódio, que assustou o jogador e a família, pode provocar sua saída da Roma. Seu contrato termina no fim do ano e os dirigentes gostariam de renová-lo por mais quatro anos. Em entrevista para a Agência Estado, por telefone, pouco depois do incidente, Antônio Carlos ainda se mostrava assustado. "Primeiro, apareceu um torcedor da Lazio e começou a me agredir verbalmente; depois, chegaram mais uns quatro e partiram para cima de mim", contou. "Eles tentaram me agredir e eu me defendi com a porta do carro. Mas um torcedor acabou subindo no capô e acertou um chute no meu rosto." Nada de grave aconteceu com o zagueiro da Roma. Ele sofreu algumas escoriações no rosto e nas orelhas. O atleta não viajou com a delegação para Turim, onde a Roma enfrentou a Juventus pelo Campeonato Italiano, por estar se recuperando de contusão. Aproveitou a folga para levar a filha a um restaurante, onde seria celebrada a Primeira Comunhão de uma de suas amigas. Na saída, os fanáticos da Lazio o reconheceram. "Foi muito chato, além de tudo, estragou toda a festa das crianças", lamentou Sônia Zago. A mulher de Antônio Carlos afirmou que a famlía está muito bem na Itália e ninguém pensava em retornar ao Brasil tão cedo.Pelo contrário, a intenção era ficar pelo menos mais quatro anos na Europa. O incidente, no entanto, pode mudar os planos. "Foi uma coisa chocante o que aconteceu, nossa filha estava conosco e tive muito medo; o Brasil tem muitos problemas, mas nunca tínhamos passado por uma situação como esta", lamentou Sônia, bastante emocionada. "Agora, vamos repensar o futuro." O zagueiro quer, agora, esperar pelo término do Campeonato Italiano, que a Roma tem boas chances de conquistar, para depois definir sua situação. O caso da agressão a Antônio Carlos teve grande repercussão na Europa toda. Ele passou a tarde dando entrevistas e recebeu, em sua casa, a equipe da RAI, principal emissora de rádio e televisão da Itália. Na semana passada, os torcedores da Lazio tiveram outra atitude agressiva. Levaram cartazes e faixas racistas ao Estádio Olímpico, palco do clássico Roma x Lazio, chamando a Roma de "equipe de negros", fazendo alusão a jogadores como Cafu e Aldair. O clube foi punido e o time perdeu o mando de campo de uma partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.