Divulgação
Divulgação

Antônio Carlos diz que jogar no São Paulo será 'desafio'

Zagueiro admite que deixou o Botafogo porque estava com pouco espaço na equipe

FERNANDO FARO, Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 19h05

SÃO PAULO - O São Paulo apresentou o zagueiro Antônio Carlos, que estava no Botafogo e que vinha treinando desde a última sexta no CT da Barra Funda mas ainda tinha a documentação pendente para ser anunciado como reforço. Apresentado pelo vice de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, ele foi exaltado pelo dirigente pelo seu espírito de liderança e experiência. "Esperamos que ele comprove rapidamente a boa contratação que foi".

Deixar o líder e sensação do campeonato para encarar a péssima fase do São Paulo não parece ser problemas para o jogador, que usará a camisa 4 que era de Rhodolfo. Antônio Carlos diz que defender o clube do Morumbi é um sonho antigo e admite que deixou o Botafogo porque estava com pouco espaço na equipe.

"A vontade de jogar no São Paulo é coisa de muito tempo. Optei por vir para cá e é um novo desafio na carreira, jogar em São Paulo e no São Paulo. Sabemos que o clube não vive um bom momento no campeonato mas todos oscilam nos campeonato e no São Paulo foi no começo. Acompanhei os jogos contra o Atlético-PR e o Flamengo e tivemos uma evolução", analisou o jogador, que recebeu também uma proposta do Verona.

O defensor também revelou ter conversado com Rhodolfo antes de assinar contrato e ouviu uma série de elogios do agora jogador do Grêmio. Ele também tenta pôr fim a instabilidade do setor, que perdeu o próprio Rhodolfo e Lúcio, afastado por indisciplina.

Zagueiro central de origem, Antônio Carlos admitiu que prefere jogar pelo lado direito, mas possivelmente ele será preparado para atuar pela esquerda. Para ele, o que importa é ajudar os novos companheiros nesse momento difícil.

"Já joguei na esquerda no Fluminense, no Brasileiro todos os jogos que fiz pelo Botafogo foram por lá. Não vou dizer que tenho facilidade, mas vou me adaptar. Podem me cobrar pelo lado direito, mas se precisar tenho que estar preparado. O próprio Rodrigo Caio é um exemplo de superação, volante de origem e que se esforçou na zaga".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCAntônio Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.