Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Antônio Carlos diz que vitória na Argentina ajudaria Palmeiras na semifinal

Para zagueiro, time tem de usar bom resultado na Libertadores para pegar moral para clássico

Redação, O Estado de S. Paulo

01 de abril de 2019 | 16h46

O zagueiro Antônio Carlos, do Palmeiras, defendeu nesta segunda-feira a importância de o time usar a Copa Libertadores como combustível para a semifinal do Campeonato Paulista. Como nesta terça-feira a equipe tem compromisso na Argentina diante do San Lorenzo, em Buenos Aires, o defensor afirmou que um bom resultado seria importante para dar confiança para o clássico do próximo domingo, no Allianz Parque.

No encontro de ida pela semifinal, sábado, no Morumbi, o Palmeiras ficou no empate sem gols com o São Paulo e depende agora de uma vitória simples para avançar. Antes disso, no entanto, o elenco tem compromisso pela Libertadores para defender a liderança do grupo F. "Temos que ter muita atenção e manter o que a gente vem fazendo nos últimos jogos para buscarmos essa vitória, que pode encaminhar nossa classificação (na Libertadores). Conseguindo isso, iremos ainda mais preparados e motivados para decisão contra o São Paulo", afirmou.

O Palmeiras ganhou os dois jogos disputados até agora na Libertadores, ao bater o Junior Barranquilla por 2 a 0, na Colômbia, e o Melgar, do Peru, por 3 a 0 no Allianz Parque. Fora o compromisso com o San Lorenzo e o clássico com o São Paulo, na quarta-feira da próxima semana, dia 10, o clube tem outra partida pela Copa Libertadores, ao receber o Junior Barranquilla.

"Será uma semana muito importante. Mas, temos que dar um passo de cada vez. Foco total agora na Libertadores. É sempre complicado enfrentar argentinos, ainda mais na casa deles", afirmou o defensor, que comemora a marca de 21 jogos invicto pelo Palmeiras. "Uma série invicta dessas disputando as competições que o Palmeiras compete é motivo de muito orgulho. Estou feliz por isso e agradeço ao clube", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.