Antônio Carlos faz dois de cabeça e São Paulo vence a segunda no Paulistão

No segundo tempo, Luis Fabiano desperdiça uma cobrança de pênalti

Demétrio Vecchioli, Agência Estado

26 de janeiro de 2014 | 18h57

SÃO PAULO - Antônio Carlos voltou a justificar neste domingo a fama de zagueiro artilheiro. Depois de marcar cinco gols no segundo semestre do ano passado, ex-botafoguense anotou os dois da vitória do São Paulo sobre o Oeste, por 2 a 1, nesta tarde, no Morumbi, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Bruno Nunes descontou, também pelo alto, num erro de marcação de Rodrigo Caio.

O artilheiro do jogo, porém, teve que dividir os holofotes com a ótima estreia de Alvaro Pereira. O uruguaio, contratado por empréstimo junto à Inter de Milão, chegou na segunda e já jogou neste domingo. Apareceu bem no ataque, bateu três escanteios com perigo e deu a assistência para o segundo gol de Antônio Carlos. Ganso, por outro lado, foi figura nula em campo, enquanto Luis Fabiano perdeu um pênalti.

Com o resultado, o São Paulo vai a seis pontos, na liderança do Grupo A, de longe o mais fraco até aqui do Paulistão. Na quarta, às 22h, o rival é o Rio Claro, pela terceira vez seguida no Morumbi. Já o Oeste é o terceiro do Grupo D, com quatro pontos, e tem no Comercial, quarta, em Itápolis, seu próximo adversário.

O JOGO

Com dois minutos de partida, Alvaro Pereira já ganhou o torcedor tricolor. Bateu escanteio, arriscou chute a gol e deu cruzamento rasteiro que Fernando Leal antecipou para impedir que Ademilson mandasse para as redes.

Até os 10 minutos, praticamente todas as jogadas passavam pelos pés do uruguaio. Mas faltava ao restante do time a mesma preparação física de Pereira, que já está no meio da temporada, uma vez que veio do futebol europeu. Isso, aliado ao sol forte do domingo à tarde, fez com que o São Paulo se movimentasse pouco.

Por conta da superioridade técnica, o São Paulo mandava no jogo mesmo assim. E quase abriu o placar aos 22 minutos, quando Osvaldo teve muito espaço pela esquerda, rolou para trás, Ligger bateu contra o próprio gol, mas Fernando Leal pegou.

Dois minutos depois viria o primeiro gol. Ademilson dançou na frente do marcador sobre a linha da lateral direita, conseguiu o drible e deu cruzamento perfeito para Antônio Carlos só resvalar a marcar de cabeça.

O zagueiro voltaria a marcar aos 41, quando Alvaro Pereira bateu escanteio no meio da área e Antônio Carlos subiu mais que todo mundo e testou certeiro, para o chão, no canto de Fernando Leal.

SEGUNDO TEMPO

Como o Oeste não criou nada no primeiro tempo, o São Paulo voltou do intervalo como se já tivesse a vitória garantida. Afinal, não havia por que se desgastar debaixo de sol forte em início de temporada.

Mesmo assim o time tricolor teve chances para fazer o terceiro, todas com Luis Fabiano. Com bola rolando, cabeceou para fora mais um bom escanteio batido por Alvaro Pereira e demorou a chutar em lance que recebeu na área. Aos 21 minutos, pênalti contestável marcado para o São Paulo. Luis Fabiano foi para a cobrança, cantou que bateria no canto esquerdo, e Fernando Leal pegou.

Os erros do matador quase custaram caro ao São Paulo, porque na defesa Rodrigo Caio também foi mal. Aos 36, deu espaço para Bruno Nunes subir e marcar de cabeça, descontando para o Oeste. Dois minutos depois, o zagueiro ficou pedindo impedimento, os visitantes tiveram a chance de empatar, mas Waguinho mandou para fora.

Logo na sequência, o lance de maior risco. Bruno Nunes recebeu na entrada área e bateu rasteiro, no canto. Denis se esticou todo, bateu com as ponta dos dedos na bola e mandou para escanteio.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 2 X 1 OESTE

SÃO PAULO - Denis; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Alvaro Pereira (Reinaldo); Wellington, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Ademilson, Osvaldo (Ewandro) e Luis Fabiano. Técnico - Muricy Ramalho.

OESTE - Fernando Leal; Eric, Dezinho, Ligger e Piauí; Adriano, Fernandinho, João Denoni (Waghinho) e Ewerton Dias; Lelê e Jheimy (Bruno Nunes). Técnico - Ademir Fonseca.

GOLS - Antônio Carlos, aos 24 e aos 41 minutos do primeiro tempo; Bruno Nunes, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Alessandro Darcie.

CARTÕES AMARELOS - Alvaro Pereira, Wellington, Eric e Ligger.

RENDA - R$ 221.385,00.

PÚBLICO - 8.954 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.