Divulgação / Kashima Antlers
Divulgação / Kashima Antlers

Antônio Carlos Zago acerta contrato e é anunciado como novo treinador do Bolívar

Treinador de 52 anos havia deixado o Kashima Antlers, do Japão, ao término da temporada 2020-2021

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2021 | 12h07

Após mais de um ano comandando o Kashima Antlers, clube no Japão que tem Zico como dirigente e de onde saiu ao término da temporada 2020-2021, Antônio Carlos Zago irá se aventurar agora no futebol da Bolívia. O treinador de 52 anos foi contratado nesta quarta-feira pelo Bolívar, o maior vencedor do país da América do Sul.

O anúncio foi feito pelo dono do clube, o empresário Marcelo Claure, que divulgou um vídeo com imagens do profissional brasileiro em sua conta oficial no Twitter. "Damos as boas vindas a Antônio Carlos Zago como novo treinador do Bolívar. Múltiplo campeão como jogador no Brasil e como técnico foi escolhido o melhor treinador do Campeonato Paulista de 2019. Sua liderança e estilo coincidem plenamente com nosso plano para o Centenário", escreveu.

Mais cedo, Claure havia escrito na mesma rede social: "A busca de um treinador sul-americano, ganhador, que compartilhe nossa paixão por um projeto que vai além do resultado, que consiste em implementar um modelo de jogo diferente e formar nossos jovens, foi concluído. Com o City, entrevistamos 66 treinadores".

Maior campeão boliviano, com 29 conquistas nacionais, o Bolívar faz parte do conglomerado City Football Group, que comanda o Manchester City e outros nove clubes ao redor do mundo. Atualmente a equipe está na segunda colocação do Campeonato Boliviano e já foi eliminada da Copa Sul-Americana.

Ex-zagueiro, Antônio Carlos Zago iniciou a carreira de treinador em 2009, à frente do São Caetano. Recentemente, comandou o Juventude, sendo vice-campeão do Campeonato Gaúcho em 2016. Com isso, no ano seguinte, chegou ao Internacional, mas não conseguiu repetir o mesmo sucesso. Depois de perder a final do Gauchão para o Novo Hamburgo, foi demitido após derrota para o Paysandu, na terceira rodada da Série B.

Ele retornaria ao clube de Caxias do Sul (RS) no final daquele ano. Seu trabalho de maior repercussão no futebol brasileiro foi no Red Bull Bragantino, campeão da segunda divisão nacional em 2019. O técnico também teve passagens como auxiliar da Roma, na Itália, e do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.