Reprodução/Bragantino Twitter
Reprodução/Bragantino Twitter

Antônio Carlos Zago deixa Bragantino para assumir o Kashima Antlers, do Japão

Treinador avisa diretoria do clube paulista que está tudo acertado com o time japonês e o anúncio oficial deve acontecer em breve

Redação, Estadão Conteúdo

24 de dezembro de 2019 | 10h38

O técnico Antônio Carlos Zago está de saída do Bragantino para assumir o Kashima Antlers, do Japão. O treinador avisou à diretoria que está tudo acertado com o clube japonês e o anúncio oficial deve acontecer em breve. Ele negocia a rescisão do contrato, no qual há uma multa, cujo valor não foi revelado. O alto valor do salário e a influência de Zico, maior ídolo da história do Flamengo e hoje dirigente do Kashima Antlers, pesaram na decisão do treinador de partir para o Japão. Zago assinará um contrato de dois anos.

Antônio Carlos Zago fez história no Bragantino ao levar o clube de Bragança Paulista, interior de São Paulo, para a Série A do Campeonato Brasileiro, após a aquisição do Red Bull. Se não bastasse o acesso, o time chegou ao tão sonhado título da Série B, com números surpreendentes neste ano. Em 38 jogos, o Bragantino somou 75 pontos, com 22 vitórias, nove empates e sete derrotas. Foi o melhor ataque com 64 gols e a defesa menos vazada, com 27. O Sport, segundo colocado, ficou com 68 pontos.

Zagueiro com passagem pela seleção brasileira, Palmeiras, São Paulo e Santos, Antônio Carlos Zago, de 50 anos, iniciou a carreira no São Caetano e não demorou para ter uma chance no time de Palestra Itália. No entanto, não conseguiu aproveitar a oportunidade e rodou por clubes como Grêmio Barueri, Mogi Mirim, Vila Nova, Audax, Juventude, até chegar no Red Bull Brasil.

No clube da empresa austríaca de bebidas energéticas, Zago voltou a se destacar como treinador, mas foi brilhar mesmo quando assumiu o Bragantino, com a dura missão de levar o clube à elite do futebol nacional. Acabou conquistando o objetivo e chamando atenção de vários times do futebol brasileiro. Mas optou por seguir sua carreira no Japão. Como atleta, teve uma passagem pelo Kashiwa Reysol.

No clube japonês, Zago assume o trabalho deixado pelo técnico Go Oiwa, que, entre idas e vindas, estava no Kashima desde 2011. Começou como auxiliar técnico até chegar na equipe principal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.