Antonio Conte volta a se defender de acusações e denuncia perseguição

Roma, 23 ago (EFE).- O técnico Antonio Conte, suspenso por 10 meses do comando da Juventus, por envolvimento no escândalo de combinação de resultados e fraude em apostas no futebol italiano, se defendeu nesta quinta-feira, afirmando que é vítima de "acusações difamatórias".

EFE

23 de agosto de 2012 | 12h54

Nas primeiras declarações depois de o Tribunal de Justiça da Federação Italiana de Futebol ter ratificado sua suspensão afirmou não entender a punição dada. Acusado de não denunciar a combinação de resultados em dois jogos quando comandava o Siena, contra Novara e Albinoleffe, na segunda divisão italiana, o treinador acabou sendo absolvido da primeira denúncia devido as contradições do denunciante, Filippo Carobbio, seu jogador naquela equipe.

"Me retiram as acusações, mas no caso de Albinoleffe e Siena me acusam de ser impossível que eu não soubesse. Alguém pode explicar o que significa isso?", indagou o técnico que conquistou a última edição do Campeonato Italiano.

Conte qualificou as denúncias contra ele como um "absurdo", ressaltando que nunca na vida se envolveu com apostas esportivas, dizendo ainda que suas declarações "são mais críveis do que as de alguém como Carobbio, que participava de combinação de resultados".

Além disso, o técnico comentou as declarações de um dos integrantes da comissão que julgou seu caso, Piero Sandulli, que após a confirmação da suspensão de 10 meses afirmou que Conte havia se saído bem. "Este senhor deveria respeitar as regras. As declarações inoportunas me levam a pensar que existe uma questão pessoal por parte deste senhor", disse.

Logo depois da confirmação da pena de Conte, o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, falou em "caça às bruxas", ao comentar a punição ao treinador de seu clube.

A punição do técnico está incluída no escândalo de uma rede, com ramificações no exterior, que interferiu, ou tentou interferir em resultados de partidas de diferentes divisões do Campeonato Italiano. A investigação da Justiça segue correndo, enquanto na via esportiva, vários clubes e jogadores já foram punidos por envolvimento com o esquema.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolFutebol Internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.