Antônio Lopes admite inferioridade em derrota

O técnico Antônio Lopes, do Atlético-PR, admitiu a superioridade do Vitória na derrota de 2 a 1 para o rival baiano, na última quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro, e deixou Salvador conformado com a perda da invencibilidade de quatro partidas na competição.

AE, Agencia Estado

20 de agosto de 2009 | 10h01

"Marcamos bem e foi falta de sorte tomar esses dois gols. E, no segundo gol, a nossa defesa não estava bem posicionada, mas a equipe se aplicou muito e correu bastante. O Vitória criou mais chances de gol e o resultado foi justo", afirmou o treinador.

Antônio Lopes também disse não acreditar que seu time tenha sido superado por ter abusado do direito de se lançar ao ataque fora de casa, cedendo espaços ao adversário nos contra-ataques. "Não perdemos a partida por que procuramos sair para o jogo. Temos de marcar gols e não foi por falta de maturidade", reforçou o treinador.

Já os jogadores do Atlético-PR lamentaram a expulsão do lateral-direito Nei, aos 29 minutos do segundo tempo, quando a equipe paranaense já perdia por 2 a 1. "Começamos bem e crescemos no jogo, mas tivemos um jogador expulso e a partir dali ficou muito difícil", resumiu o volante Rafael Miranda.

Autor do gol atleticano, Wallyson fez coro ao companheiro de equipe. "Com certeza com a expulsão ficou complicado, mas é assim, dentro do Barradão é difícil vencer. Agora é levantar a cabeça. Nós precisamos da nossa torcida. Temos que descansar agora e pensar no São Paulo", disse o atacante sobre o jogo do próximo domingo, às 16h, em Curitiba, pela 21ª rodada do Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.