Antônio Lopes cobra marcação pressão no Atlético-PR

O técnico do Atlético-PR, Antônio Lopes, afirmou nesta sexta-feira que a marcação pressão no campo do adversário no jogo contra o Sport, neste sábado, na Arena da Baixada, em Curitiba, será o fator primordial para que a sua equipe consiga um triunfo no duelo válido pela 25.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

AE, Agencia Estado

18 de setembro de 2009 | 15h53

"Eu acho que não pode faltar aquela marcação no campo de ataque que eu quero, aquela pressão após a perda de bola. O time faz muito bem isso aqui (em Curitiba). Perdendo a bola, já temos de iniciar logo a marcação, marcando arremesso lateral e falta curta, pra que a gente possa ter uma espírito de competitividade grande, que é fundamental para que a gente possa obter a vitória", analisou Antônio Lopes após o treino desta sexta.

No jogo deste sábado, o Atlético-PR terá pela frente um rival desesperado, já que o Sport ocupa a penúltima posição e, mesmo que vença, seguirá estacionado no mesmo posto, pois Botafogo e Santo André, 18º e 17º colocados, respectivamente, estão quatro pontos à sua frente.

A situação do Sport, porém, não ilude Antônio Lopes. "Eu prefiro sempre jogar contra adversários que estão no topo da tabela, que vêm mais relaxados, mais tranquilos. Quando você enfrenta um time que está precisando do resultado, na zona do rebaixamento, o time vem com tudo, vem ligado, correndo muito e com todo mundo se doando. As coisas se complicam mais com essa situação", analisou.

Apesar disso, o comandante admitiu que apenas uma vitória seria um bom resultado para o Atlético-PR neste sábado. "Esse negócio de obrigação de vitória a gente não tem que colocar para o grupo, pois acaba descontrolando o time, mas a gente sabe que em casa temos de fazer o nosso dever."

Para o duelo com o Sport, o treinador não poderá contar com o atacante Alex Mineiro, que se machucou na derrota de 3 a 2 para o Botafogo, na última quarta-feira, pela Copa Sul-Americana, e que de qualquer forma cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, Marcinho ganhará nova chance no ataque. "O Marcinho é um jogador rápido, com boa técnica, que sabe concluir bem. Não vamos perder nada sem o Alex. O Alex é um atacante matador, mas o Marcinho pode substituí-lo bem", garantiu Antônio Lopes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.