Anzhi demite técnico e Capello está entre cotados para assumir

O clube russo Anzhi Makhachkala demitiu o técnico Yuri Krasnozhan após apenas um mês no cargo, nesta segunda-feira.

REUTERS

13 de fevereiro de 2012 | 15h23

"Hoje o clube tomou a decisão de romper com o técnico", disse o Anzhi, bancado pelo bilionário Suleiman Kerimov, em seu site oficial.

Krasnozhan, de 48 anos, chegou ao Anzhi no final do ano passado após ser demitido do Lokomotiv Moscou durante a temporada, apesar de o clube estar entre os líderes da liga russa. O Lokomotiv disse que o demitiu por "negligência no trabalho" após uma derrota polêmica justamente para o Anzhi.

"Posso apenas dizer que o principal motivo para a minha saída foi a diferença nos principais meios de dirigir o time", disse Krasnozhan em um breve comunicado, publicado no site da equipe.

A mídia local russa, no entanto, disse que o verdadeiro motivo para a demissão de Krasnozhan foi a incapacidade do treinador em lidar com os principais nomes do time -o atacante camaronês Samuel Eto'o e o brasileiro Roberto Carlos.

A imprensa também disse que o técnico italiano Fabio Capello é o favorito para assumir a equipe. Segundo reportagens, Capello, que deixou a Inglaterra na semana passada, visitou Moscou no fim de semana para negociar com o Anzhi.

Com o dinheiro de Kerimov, o Anzhi conseguiu atrair o ex-atacante da Inter de Milão Eto'o com o maior salário do futebol mundial -20 milhões de euros (25,8 milhões de dólares) por ano, segundo a imprensa local.

(Reportagem de Gennady Fyodorov)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTRUSSIAANZHI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.