Reprodução/TV Bahia
Reprodução/TV Bahia

Ao término do Ba-Vi, torcida do Vitória entra em confronto com a Polícia

De acordo com testemunhas e organizadores, rubro-negros quiseram sair do local antes do previsto

O Estado de S. Paulo

24 de março de 2014 | 10h18

SALVADOR - Nem só de gols viveu o clássíco entre Bahia e Vitória na tarde de domingo, em Salvador. Após o término do jogo na Arena Fonte Nova, em que a equipe mandante derrotou o arquirrival por 2 a 0, torcedores do time rubro-negro protagonizaram uma confusão com a Polícia Militar no setor da arquibancada destinada aos visitantes.

De acordo com testemunhas, torcedores do Vitória tentaram desobedecer a ordem de permanecerem no local por mais 20 minutos ao fim da partida. Ao tentar saír à força, o grupo de rubro-negros foi barrado pela Polícia, que fez um cordão de isolamento. Com a tropa tendo de usar bombas de gás, a confusão se generalizou e alguns torcedores passaram mal ainda nas arquibancadas da Fonte Nova - um dos estádios da Copa.

Diante da briga, funcionários da arena em Salvador abriram o portão que dá acesso ao gramado para que pessoas fossem socorridas e atendidas. Logo após a abertura, os seguranças contratados pela Arena Fonte Nova fizeram outro cordão de isolamento para que o restante da torcida não invadisse o gramado e prolongasse a confusão.

Em nota publicada pelo Globoesporte.com, os organizadores afirmam que a torcida do Vitória foi informada com antecedência por três vezes para esperar os 20 minutos após o fim da partida. "A torcida do time visitante fez pressão nos portões, inclusive agredindo fortemente os seguranças que estavam no local para abrí-los quando autorizado. Neste momento, a PM agiu para preservar a integridade física dos envolvidos."

CONFIRA A NOTA

A Fonte Nova Negócios e Participações informa que, atendendo o modelo padrão de segurança do equipamento, formatado em alinhamento com as autoridades competentes, a torcida visitante foi orientada, como sempre, a sair 20 minutos após o fim da partida. A determinação é para garantir a segurança do próprio torcedor e para evitar encontro de torcidas rivais na saída. Os torcedores foram informados com antecedência três vezes pelo sistema de áudio e telão da arena sobre o procedimento. Ainda assim, a torcida do time visitante fez pressão nos portões, inclusive agredindo fortemente os seguranças que estavam no local para abrí-los quando autorizado.

Neste momento, a PM agiu para preservar a integridade física dos envolvidos.  Com o tumulto gerado, a torcida passou a se direcionar para os portões de evacuação de emergência do gramado.  Os portões foram abertos e foi feito um cordão de isolamento para que a torcida fosse encaminhada ao local de saída e, após a autorização da PM, a saída foi liberada. Os atendimentos médicos foram feitos no local com duas equipes em ambulância. Foram registrados cinco atendimentos sem gravidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.