Aos 35 anos, Nistelrooy anuncia aposentadoria do futebol

O atacante holandês Ruud Van Nistelrooy anunciou nesta segunda-feira, um dia após defender o Málaga pelo Campeonato Espanhol, a sua aposentadoria do futebol profissional. "Ontem (domingo), eu joguei minha última partida como profissional", revelou o jogador de 35 anos, em entrevista coletiva.

AE-AP, Agência Estado

14 de maio de 2012 | 10h28

Ex-Manchester United e Real Madrid, Nistelrooy ganhou um título inglês e dois espanhóis, além de ter faturado dois campeonatos holandeses pelo PSV Eindhoven. Ele também teve papel de destaque na seleção da Holanda, pela qual marcou 35 gols em 70 jogos, sendo que defendeu o país a Copa do Mundo de 2006 e nas edições de 2004 e 2008 da Eurocopa.

Nistelrooy, que completará 36 anos no próximo dia 1.º de julho, admitiu que a sua condição hoje não o permite ser eficiente e competitivo como foi no passado. Ele marcou apenas quatro gols nesta temporada do futebol europeu, mas deixou os gramados satisfeito por ter ajudado o Málaga a terminar o Campeonato Espanhol na quarta posição, posto que garantirá ao clube disputar a próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

"Eu queria jogar a Liga dos Campeões, mas é o momento de deixar o futebol. Eu cheguei ao meu limite físico e eu não posso jogar no meu nível máximo. Eu não poderia me aposentar de maneira melhor", ressaltou o jogador, que se emocionou ao anunciar a seu adeus aos gramados e agradeceu ao Málaga por acolhê-lo neste estágio final de sua carreira.

"Agradeço ao Málaga, aos meus companheiros, ao treinador (o chileno Manuel Pellegrini), a Antonio Fernández (diretor esportivo), a Fernando Hierro (diretor geral), ao corpo técnico e médico e aos funcionários do clube pelo ano inesquecível", completou.

Nistelrooy iniciou a sua carreira em 1993, pelo Den Bosch, da Holanda, antes de atuar por Heerenveen e PSV no futebol do seu país. Neste último clube, brilhou ao marcar 62 gols em 67 jogos, fato que despertou o interesse do Manchester United, pelo qual ele atuou entre 2001 e 2006. Na equipe inglesa, também manteve sua ótima média de gols ao balançar as redes 95 vezes em 150 partidas.

O bom desempenho no Manchester e na própria seleção da Holanda o levou ao Real Madrid, onde ficou entre 2006 e 2010, marcando 46 gols em 68 jogos. Após a passagem pelo clube madrilenho, porém, a sua carreira entrou em declínio e ele foi para o Hamburgo, da Alemanha, antes de finalmente encerrar a sua trajetória profissional com a camisa do Málaga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.