Reprodução/GloboEsporte
Reprodução/GloboEsporte

Aos 49 anos, Müller volta ao futebol para defender Fernandópolis

Atacante, que não joga como profissional desde 2004, pelo Ipatinga, vai participar de algumas partidas da quarta divisão de São Paulo

O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2015 | 19h17

 O atacante Müller voltará a ser um jogador profissional de futebol. Aos 49 anos, Müller decidiu defender o Fernandópolis Futebol Clube no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, que, na verdade, é a quarta divisão do futebol estadual. A notícia causou alvoroço na cidade de Fernandópolis, localizada no norte do estado de São Paulo, a 554 quilômetros de distância da Capital.

Com a contratação de Müller, cujos salários serão pagos por um patrocinador, o Fernandópolis espera atrair mais anunciantes para o clube e, assim, aumentar suas chances de subir para a Série A-3 do Paulista. Trata-se, portanto, de uma jogada de marketing dos dirigentes da equipe do Interior, mas não apenas isso. O atacante pretende entrar em campo para disputar algumas partidas, mas respeitando os limites impostos por sua idade.

"Vou jogar uns 30 minutos, de vez em quando. Não posso jogar toda rodada, tem um marketing por trás. É uma coisa inusitada, nova, vai ser algo bem light, não posso treinar todo dia", disse Müller ao site Espn.com.br. Ele deverá se apresentar ao clube depois do carnaval.


O último clube defendido por Müller em sua longa carreira foi o Ipatinga, em 2004. Antes disso, ele havia jogado nos quatro grandes times de São Paulo - São Paulo, Palmeiras, Corinthians e Santos -, na Portuguesa e no São Caetano, além do Cruzeiro e de clubes da Itália (Torino e Perugia) e do Japão (Kashiwa Reysol). Em 20 anos como atacante, Müller esteve em três Copas do Mundo, tendo sido titular nos Mundiais de 1986 e 1990 e reserva no de 1994, em que o Brasil foi campeão. Depois de ter encerrado a carreira, ele tornou-se comentarista de tevê e, mais recentemente, treinador, função que cumpriu em clubes como Maringá e Sinop.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.