Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Aos gritos de 'É campeão', Corinthians bate o Avaí com gol de peito de Kazim

Alvinegro fica muito perto do título brasileiro com vitória por 1 a 0 sobre catarinenses, dentro de casa

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2017 | 20h57

A torcida corintiana cantou neste sábado: “Ei, você aí... começa a fazer festa que o Hepta vem aí...” e depois "É campeão". O título está por detalhes realmente. E mais uma vez a vitória veio de  quem menos se esperava. Kazim, um dos jogadores mais criticados pelos torcedores marcou o gol da vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Avaí, que deixa a equipe com chances de garantir a taça já na quarta-feira.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da vitória do Corinthians

+ TABELA - Corinthians abre 11 pontos de frente e Avaí segue em penúltimo

+ Arrepiado com grito da torcida, Kazim nega mágoa com críticas recebidas

O turco não marcava desde o dia 18 de fevereiro. Quase nove meses depois, aproveitou a ausência de Jô e ao seu estilo, estabanado, mas de muita vontade, fez o gol da vitória e desabafou. Correu, arrancou a bandeirinha de escanteio e foi na galera comemorar. Um desabafo justo para quem é motivo de piada até mesmo entre torcedores do próprio time.

Na partida contra o Atlético-PR, Giovanni Augusto, que não marcava há mais de um ano, foi quem garantiu a vitória. Com o resultado, o Corinthians pode ser campeão na quarta, diante do Fluminense, também na Arena. Basta vencer o rival carioca e torcer para que o Grêmio não derrote o Vitória neste domingo e o São Paulo, na quarta que vem.

O primeiro tempo foi a disputa de ataque contra a defesa. O Avaí não fez mais do que um chute de longa distância, facilmente defendido por Caíque, que não precisou sequer suar o uniforme. Ao contrário de Douglas, que fez pelo menos duas boas defesas. Foram 11 finalizações do Corinthians e uma do time catarinense.

+ Gatito falha feio e Botafogo perde para o Atlético-PR em casa

+ Inter demite Guto Ferreira após novo tropeço e protestos

Apesar do domínio, faltou inspiração ofensiva para a equipe de Fábio Carille. O time alvinegro parecia não saber o que fazer para chegar ao gol. Além de se fechar, o Avaí tentava explorar os contra-ataques através dos lançamentos de Marquinhos, que acabavam interceptados por Pablo e Balbuena.

No intervalo, Carille colocou Jadson no lugar de Camacho. Precisava de alguém para criar e não desarmar, por isso a mudança. A pressão na segunda etapa permaneceu até que aos três minutos, Guilherme Arana cruzou e Kazim desviou de peito para abrir o placar. O gol do desabafo do turco, que deixou o Corinthians muito perto do título.

A mudança no placar fez o time da casa diminuir o ritmo e o Avaí sair da defesa, pois a derrota pioraria sua situação para sair da zona de rebaixamento. Apesar do esforço, não conseguiu o empate. Para o jogo de quarta, talvez o do título, Balbuena está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 x 0 AVAÍ

Gol: Kazim, aos 3 minutos do 2º tempo.

CORINTHIANS: Caíque França; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho (Jadson), Rodriguinho (Maycon), Clayson (Marquinhos Gabriel) e Romero; Kazim. Técnico: Fábio Carille.

AVAÍ: Douglas; Maicon, Alemão, Betão e João Paulo; Judson (Caio César), Simião, Luanzinho (Maurinho) e Marquinhos; Rômulo e Júnior Dutra. Técnico: Claudinei Oliveira.

Juiz: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

Amarelos: Júnior Dutra, Balbuena, Kazim, Judson, Romero e  Maurinho.

Público: 42.732 pagantes.

Renda: R$ 2.739920,90.

Local: Arena Corinthians, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.