Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Daniele Bottallo/AP
Daniele Bottallo/AP

Apelo contra suspensão de técnico da Juventus é negado

Antonio Conte foi acusado de envolvimento em um escândalo de manipulação de resultados no futebol italiano

AE-AP, Agência Estado

22 de agosto de 2012 | 10h54

ROMA - O técnico da Juventus, Antonio Conte, terá que cumprir os dez meses de suspensão impostos pelo Comitê Disciplinar da Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano) no início do mês. Ele tentou apelar contra a decisão, mas, nesta quarta-feira, a entidade manteve a punição.

Conte foi acusado de envolvimento em um escândalo de manipulação de resultados no futebol italiano. O treinador foi considerado culpado por ter deixado de relatar duas partidas da temporada 2010/2011 que tiveram os resultados manipulados, quando ainda dirigia o Siena na Série B italiana.

Anteriormente, o promotor da FIGC, Stefano Palazzi, havia pedido por uma suspensão de 15 meses ao comandante da Juventus, que liderou o time na conquista do Campeonato Italiano do ano passado. Seu assistente, Angelo Alessi, foi punido inicialmente com oito meses de suspensão, mas, após a apelação, teve a pena reduzida para seis meses.

O comitê ainda rejeitou a apelação de Palazzi contra os jogadores Leonardo Bonucci e Simone Pepe, da Juventus, Nicola Belmonte, do Siena, e Salvatore Masiello, do Torino. Eles eram suspeitos de manipulação de resultado em uma partida entre Udinese e Bari, disputada em 2010, mas foram considerados inocentes no julgamento, decisão que foi mantida nesta quarta.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolJuventusAntonio Conte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.