Apenas 10 mil vêem vitória do Flamengo

A desorganização na venda de ingressos fizeram com que apenas dez mil pessoas testemunhassem a vitória do Flamengo sobre o Botafogo, por 2 a 0, neste domingo à tarde, no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Apesar dos vários erros técnicos, os dois times criaram várias oportunidades ofensivas emocionando os privilegiados que conseguiram vencer o tumulto e entrar no local. Logo no início da partida, o Botafogo mostrou que a correria seria uma arma de ambos os times durante toda a partida. Aos 2 minutos, o atacante Alex Alves acertou a bola na trave. Jogada que seria respondida a seguir pelo Flamengo, em cobrança de falta do meia Renato no travessão. Diante da necessidade da vitória para tentar ser beneficiado por uma combinação de resultados e sair da zona de rebaixamento da competição, o Flamengo foi impondo seu ritmo de jogo sobre o Botafogo. O lateral-direito Leonardo Moura quase inaugurou o placar, após cruzar a bola e ela desviá-la no zagueiro alvinegro Rafael Marques e bater na trave. Aos poucos, Leonardo Moura foi se transformando no destaque da partida. Tanto que aos 21 minutos abriu caminho para a vitória do Flamengo, após acertar, de primeira, um belo chute sem defesa para o goleiro Max. O gol sofrido fez com que o técnico do Botafogo, Péricles Chamusca, tirasse de campo o zagueiro Juninho para a entrada do atacante Reinaldo, abandonando a formação tática 3-5-2 para adotar a armação 4-3-3. A alteração deixou o time fragilizado defensivamente. Aproveitando a desorganização do adversário, aos 31 minutos, Leonardo Moura tocou a bola para o atacante Jean, que entrou livre na área, driblou Max e fez o gol da vitória do Flamengo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.