Ayrton Vignola/AE - 6/4/2011
Ayrton Vignola/AE - 6/4/2011

Apesar da derrota, Celso Roth vê evolução do Grêmio

Para técnico, resultado não tem relação com a goleada sofrida para o Vasco

AE, Agência Estado

23 de setembro de 2011 | 10h03

PORTO ALEGRE - O Grêmio chegou à sua segunda derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro, ao perder para o Botafogo por 1 a 0, na noite de quinta-feira, no Olímpico. O resultado foi muito lamentado pelo técnico Celso Roth, principalmente pelo futebol apresentado pela equipe gaúcha, que ao longo da partida teve mais posse de bola e levou perigo ao gol adversário.

"Nós jogamos uma partida muito boa, com volume alto", apontou o treinador do Grêmio. "A derrota foi um pouco além do que merecíamos. A gente merecia melhor sorte, com todo o respeito ao Botafogo, que soube se fechar e aproveitou a oportunidade. Mas foi dolorido, foi complicado", completou.

De acordo com Roth, a derrota para o Botafogo não tem nenhuma ligação com a goleada sofrida diante do Vasco, por 4 a 0, no último sábado. "A derrota contra o Vasco, não reclamamos. Jogamos mal, o Vasco poderia até ter feito mais. Mas, dessa vez, foi um castigo. O time produziu bem pelos dois lados, tivemos aproximação, posse de bola. Mas, infelizmente, às vezes essas coisas acontecem", avaliou.

A única insatisfação do técnico gremista com a equipe ficou por conta de Victor. Quando a partida caminhava para o seu final, já aos 44 minutos do segundo tempo, o goleiro perguntou se poderia ir para a área adversária para tentar marcar o gol em uma cobrança de escanteio. Mesmo com a resposta negativa de Roth, ele resolveu atacar.

"Não autorizei. Ele foi por conta própria. Estas coisas devemos organizar um pouco melhor. Com a ida dele, quase levamos o segundo gol. Estas coisas não podem ser assim. Mas isso é circunstância pela maneira de querer ajudar", declarou Roth.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.