Apesar da eliminação, Khun diz que jogo não foi complicado

Após a eliminação nas oitavas-de-final da Copa do Mundo, nos pênaltis, depois de um empate sem gols com a Ucrânia, nesta segunda-feira, em Colônia, o técnico da seleção da Suíça, Koebi Kuhn, disse que "é preciso aceitar a derrota, ainda que tenha sido nos pênaltis.""O jogo contra a Ucrânia não foi tão complicado, a única coisa que não fizemos, foi marcar um gol e por isto não ganhamos. Não temos um futebol defensivo, o que ocorre é que não se pode ganhar sempre", disse o treinador, que fez um curto balanço da campanha da Suíça na Copa."Tivemos uma primeira fase muito boa e por isto merecemos passar para as oitavas-de-final. Estou decepcionado com a eliminação, mas voltaremos para casa com muitas impressões positivas", continuou Kuhn. O zagueiro Ludovic Magnin também seguiu o tom de decepção. "É terrível. É muito ruim ser eliminado desta forma, mas o futebol nem sempre é justo. Aprendemos algumas coisas neste jogo e acho que a Suíça vem evoluindo", disse o jogador, que já pensa em revanche. "Agora temos que pensar na Euro 2008 e lá será a chance de nos vingarmos."A Suíça terminou o Grupo G na primeira posição, à frente da França. Como consolo, os co-anfitriões da Euro 2008 - ao lado da Áustria - terminam como a única seleção a ser eliminada de um Mundial sem sofrer um único gol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.