Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Apesar da má fase, Clayson ganha apoio no Corinthians para a sequência do Brasileirão

'Clayson é um jogador da minha confiança, briguei muito pela continuidade dele no início do ano', banca o técnico Fábio Carille

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2019 | 04h30

A má fase de Clayson tem incomodado o torcedor do Corinthians, que sempre viu no jogador alguém que tem potencial para decidir partidas, mas o técnico Fábio Carille tratou de dar moral para seu atleta e garantiu que, mesmo tendo atuações recentes abaixo do que está acostumado a mostrar, ele tem lugar em sua equipe.

"O Clayson é um jogador da minha confiança, briguei muito pela continuidade dele no início do ano, muita gente achou que tinha de sair, confiei, e ele nos ajudou no primeiro semestre. Está mal tecnicamente, mas em Chapecó o que ele se entregou e brigou naquele campo... É com trabalho e passando confiança para que ele melhore. Temos 15 jogos pela frente", comentou.

Diante do Grêmio, o jogador não conseguiu ser o meia-atacante que leva perigo para o adversário pelo lado esquerdo. Bem marcado, acabou tendo um baixo poder de criação e pouco ajudou nos contra-ataques. Tanto que acabou sendo substituído na etapa final, dando lugar a Boselli no ataque do Corinthians.

Para Carille, Clayson precisa ter sequência, mas o jogador já começa a ter uma sombra ou mesmo alguém para jogar junto. "O Janderson está crescendo demais, menino que eu vi jogar pela direita na base, mas gosta de jogar na esquerda também. Os três de velocidade que tenho gostam de jogar na esquerda, então estamos trabalhando para ele jogar na direita também para poder ter dois agudos conforme a situação do jogo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.