José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Apesar da multa, Pato quer jogar clássico contra o Corinthians

Direitos econômicos do atacante pertencem ao rival do São Paulo na estreia da fase de grupos da Copa Libertadores, nesta quarta-feira

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2015 | 11h53

Embora uma cláusula contratual impeça Alexandre Pato de enfrentar o Corinthians, clube que detém seus direitos econômicos, o atacante manifestou o desejo de enfrentar o clube na quarta-feira, no clássico que abre a fase de grupos da Copa Libertadores. "É complicado, eu quero jogar. Vamos ver se essa cláusula pode dar alguma brechinha aí", disse o atacante.

A afirmação foi feita após a goleada do São Paulo sobre o Bragantino por 5 a 0, em Bragança, na tarde deste sábado. O atacante teve boa atuação e influência direta no placar. Além de marcar o terceiro gol, ele deu o passe para Boschilia anotar o quarto tento.

Essa não é a primeira vez que o atacante manifesta o interesse de atuar contra o Corinthians. No Campeonato Brasileiro do ano passado, as duas diretores tentaram um acordo pela escalação do atacante, mas não deu resultado. Como está emprestado pelo Corinthians, o atacante só pode estar em campo mediante pagamento de multa de R$ 1 milhão. Além disso, a escalação de Pato no clássico, mesmo com pagamento de multa, dá a brecha ao alvinegro de rescindir o contrato, válido até o fim deste ano.

O contrato é diferente do que foi feito com Jadson, envolvido na transação com o atacante. O meia não jogou os clássicos de 2014, ano em que ainda tinha vínculo com o São Paulo. Entretanto, está liberado para atuar normalmente a partir de 2015.

A passagem de Pato pelo Corinthians durou menos de um ano. Comprado do Milan por R$ 40 milhões, o atacante nunca rendeu o esperado e recebeu muitas críticas. O jogador, porém, garante que a invasão de torcedores ao Centro de Treinamento Joaquim Grava, em que ele era um dos alvos, não motivou sua saída.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.