Claudio Reyes/AFP
Claudio Reyes/AFP

Apesar da vaga no hexagonal final do Sul-Americano, Amadeu cobra seleção sub-20

Técnico vê fatores climáticos contribuindo para desempenho ruim da jovem equipe no torneio

Redação, Estadão Conteúdo

26 de janeiro de 2019 | 09h57

Mesmo com a vitória sobre a Bolívia e a classificação para o hexagonal final do Sul-Americano Sub-20, no Chile, o técnico Carlos Amadeu não aprovou o desempenho da seleção brasileira na primeira fase da competição. "Estamos nos cobrando. Eu e os jogadores podemos entregar algo melhor."

O cansaço após quatro jogos em sete dias, o clima e o vento foram apontados pelo treinador como problemas para o time desempenhar um bom papel no torneio até agora.

"Tivemos o controle no início, mas era um jogo lento. O clima proporcionou isso, com 32, 33 graus. Viemos de quatro jogos consecutivos. Não conseguíamos praticar o que pensávamos. A Bolívia tem ideia de jogo bem interessante, empurra seus laterais para o campo adversário, joga com três atacantes por dentro", disse o treinador, ao explicar o magro 1 a 0 diante dos bolivianos.

A tensão pela necessidade da vitória para seguir no campeonato também foi apontada como um obstáculo para os jogadores praticarem um bom futebol. "Creio que o emocional, a tensão pela classificação, tenham proporcionado essa insegurança de meter a última bola. Temos que estar atentos a isso, trabalhar essa insegurança porque temos potencial para mais."

As poucas oportunidades de gol também são uma preocupação para os próximos jogos. "Não encaixamos na chegada da área. Conseguimos construir até o meio de campo, mas depois tivemos dificuldades. Fomos um pouco melhores no segundo jogo. No terceiro fizemos mais finalizações, mas frente à Bolívia nas algumas vezes que chegamos, não aproveitamos."

O Brasil volta a jogar na terça-feira. Amadeu não poderá contar com Ramirez, suspenso pelo segundo cartão amarelo. Papagaio, com torção no tornozelo, também deve ficar fora do primeiro jogo no hexagonal.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.