Apesar da vantagem, São Paulo evita comemorar o título

Já de olho no jogo desta quarta-feira pela Sul-Americana, Muricy deve colocar força máxima em campo

Agência Estado,

22 de outubro de 2007 | 09h24

O triunfo sobre o Cruzeiro praticamente decidiu o título brasileiro em favor do São Paulo, mas o grupo do técnico Muricy Ramalho mantém o discurso de não festejar antes da hora. "Demos um grande passo para sermos campeões, mas vamos seguir com seriedade até o fim", afirmou o meia Jorge Wagner. Veja também:  Crônica do jogo: São Paulo 1 x 0 Cruzeiro Dagoberto também está esperançoso com a proximidade da primeira conquista pelo time do Morumbi, mas segue a linha do companheiro. "Estamos justificando a empolgação da torcida com os resultados, mas vamos manter a concentração para termos um final de ano maravilhoso", projetou. Para o jogo contra o Millonarios da Colômbia, quarta-feira, pela Copa Sul-Americana, o técnico Muricy Ramalho pode escalar força máxima, para tentar reverter a derrota por 1 a 0 no jogo de ida das quartas-de-final, no Morumbi. O elenco viaja nesta terça para a Colômbia e de lá seguirá direto para o Recife. O atacante Aloísio, que não atuou neste domingo por estar suspenso, pode voltar ao time titular. Honra Rogério Ceni ficou feliz com sua indicação para concorrer à Bola de Ouro da revista France Football, uma das premiações mais importantes do futebol mundial. "Fico muito honrado com essa indicação. Não é um título, mas uma marca importante na minha carreira", comentou o capitão são-paulino. "Sei que não vou ganhar o prêmio, mas aparecer nesta lista, aos 34 anos, é uma marca importante", observou.

Tudo o que sabemos sobre:
SÃO PAULO FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.