Apesar das dores, Kaká treina amanhã

Embora ninguém no São Paulo admita abertamente, o meia Kaká está jogando no sacrifício. Há algumas semanas, o jogador praticamente não tem participado dos coletivos. Para a decisão do Campeonato Paulista, fará um único treino com o restante do grupo amanhã. Segundo o fisioterapeuta Luiz Alberto Rosan, Kaká passou a sentir dores na parte posterior da coxa depois do primeiro jogo contra o São Raimundo, em Manaus. "Desde aquela ocasião, o problema aparece sempre que é submetido a muito esforço físico." Segundo o integrante da comissão técnica, o fato do jogador não ter participado da pré-temporada do time - foi convocado para a seleção brasileira sub-23 que disputou o Torneio do Catar - contribuiu para o problema, que nada tem a ver com os que o jogador enfrentou em 2002. Rosan explica que a dor de Kaká é contínua - não se manifesta só quando o jogador faz algum movimento específico - e, desde que ela apareceu, o jogador tem sido poupado dos treinos. O trabalho para o meia ganhar massa muscular foi suspenso, mas o preparo físico está sendo mantido. "Ele treina na sala de fisioterapia e se exercita na bicicleta ergométrica ou na esteira." Rosan ressalta, no entanto, que Kaká não é o único são paulino a sofrer com contusão. "Em fevereiro atendemos dez atletas." O fisioterapeuta citou o exemplo o zagueiro Gustavo Nery, que também não participou dos treinos de hoje, como outro jogador que vem sendo poupado dos treinos por causa de dores musculares. O lateral Leonardo Moura, com dores no púbis, deve ceder vaga para Gabriel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.