JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Apesar de colocá-lo como titular, Tite mantém pressão sobre Adriano

Técnico do Corinthians não garante vaga ao Imperador e cobra mais empenho nos treinos

PAULO GALDIERI, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2012 | 03h04

SÃO PAULO - Os 74 minutos em campo em pleno fim de semana de carnaval e a aparente melhor forma física parecem não ter sido provas suficientes para Tite de que Adriano está pronto para lutar mais seriamente por espaço entre as opções que o técnico leva em conta na hora de montar o ataque do Corinthians.

O treinador prefere manter a cautela a respeito da evolução do seu camisa 10 antes de considerá-lo pronto para jogar em alto nível, em confrontos mais importantes. Tite ainda quer ver Adriano se dedicar mais antes de apostar nele como titular da equipe. "Foi um passo, mas ele ainda está em processo de evolução", disse o comandante após ver Adriano se movimentar na partida contra o São Caetano, no sábado.

Segundo o técnico, não é durante os jogos que o atacante terá condições de melhorar, mas sim mostrando vontade de evoluir nos treinamentos diários e sem cometer atos de indisciplina ou descuidar da forma física. "Não adianta falar que precisa de ritmo. Se treinar forte, não precisa de ritmo, vai estar pronto para brigar pela titularidade", afirmou Tite.

Depois de tantos problemas causados por Adriano, Tite tem mantido um discurso rigoroso quando é incitado a avaliar as condições do Imperador, mesmo depois de ter decidido incluí-lo na lista dos 25 jogadores inscritos na Taça Libertadores.

Quando fala de Adriano, Tite deixa claro seu pé atrás com o jogador. E o técnico dá a entender que só demonstrações diárias de empenho do atleta serão capazes de convencê-lo de que Adriano está realmente a fim de voltar à velha forma de seus melhores momentos.

"Tem que ser dia a dia no trabalho. Assim ele atingiu condicionamento para ser utilizado, e assim ele vai procurar intensidade", diz Tite. "Ele ainda carece de condicionamento físico melhor."

Por todo esse rigor, é improvável que Adriano ganhe chance de começar novamente como titular o jogo contra a Portuguesa, na quarta-feira, às 22 horas, no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Tite afirma que ainda não decidiu o que fará, mas a tendência é que haja a volta dos titulares, que descansaram no fim de semana após a viagem até a Venezuela, por conta do duelo contra o Deportivo Táchira (1 a 1), quarta-feira, na estreia na Libertadores.

Aprovado. Se Adriano ainda tenta conquistar a confiança do chefe, Douglas parece já ter bem mais crédito. Titular pela primeira vez após sua volta ao Parque São Jorge, o meia contou com mais complacência do treinador por causa de sua falta de condicionamento físico - segundo o próprio Douglas, ele está pelo menos um quilo e meio acima de seu peso ideal.

O armador corintiano recebeu até orientação especial do técnico durante a partida com o São Caetano. Douglas foi o autor da assistência para o gol de Willian, no segundo tempo, que deu a vitória ao time. "Falei para ele não sair da faixa central. Se ele sai, cansa e aí eu não o utilizo naquele setor, onde é fundamental. Falei: 'dá-lhe bundaço nos caras, protege a bola'. Ele estava cansando um pouco, mas teve a bola do jogo", elogiou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.